30 de Maio, 2010: Bicicletas - CURSOS E CONDUÇÃO DE OFICINA ABERTA

"Depois da aposta na construção de vias cicláveis para melhorar a mobilidade em bicicleta, a Junta de Freguesia de Benfica lança agora um projecto inovador que visa aumentar a segurança e o número de utilizadores deste meio de transporte: cursos de condução em estrada.

O projecto “Benfica em Bicicleta” foi desenvolvido em conjunto com a Cooperativa POST, sediada na Freguesia de Benfica, com o objectivo de tornar esta zona da cidade num exemplo de mobilidade sustentável. As infra-estruturas (ciclovias e parques de estacionamento para bicicletas) esperam agora por novos ciclistas que venham dar um novo e decisivo impulso à aposta que esta Freguesia de Lisboa tem feito no uso da bicicleta como alternativa de transporte.

Os cursos de condução serão leccionados por instrutores certificados no ensino de condução de bicicleta em estrada e visam dotar os ciclistas com conhecimentos que lhes permitam usar não só as vias exclusivas a velocípedes mas também as ruas e avenidas, juntamente com o restante tráfego motorizado, de uma forma segura e confiante. Qualquer pessoa a partir dos 10 anos de idade poderá participar.

Além das aulas de condução de bicicleta, o projecto inclui a realização periódica de oficinas abertas onde os participantes poderão aprender a realizar pequenas operações mecânicas, tais como remendar ou substituir um pneu, afinar mudanças e travões. Os mecânicos residentes têm como missão ensinar e ajudar a resolver problemas comuns e de fácil resolução mas também a diagnosticar problemas mais complexos que possam pôr em causa a segurança e o conforto dos ciclistas.

Este é um projecto vocacionado para a aprendizagem de modo a tornar o uso da bicicleta uma opção viável de transporte nas pequenas deslocações quotidianas. Depois da construção das infra-estruturas cicláveis, já existentes na freguesia, o projecto “Benfica em Bicicleta” aposta na formação de novos ciclistas que justifiquem o primeiro investimento. Os participantes neste projecto ficarão mais aptos e motivados a usar bicicleta como meio de transporte e serão também um veículo importante para que outras pessoas presentes nas suas redes sociais, família e amigos, ganhem nova motivação para experimentar.

As aulas de condução de bicicleta e a oficina aberta têm início marcado para Domingo dia 30 de Maio e acontecerão uma vez por mês até Novembro.

Poderá encontrar toda a informação relativa aos cursos no site http://postlisboa.blogspot.com/ e inscrever-se através do e-mail benficaembicicleta@gmail.com."

Mapa:
http://maps.google.com/maps?f=q&source=s_q&hl=en&geocode=&q=Avenida+Gomes+Pereira+11,+Lisboa,+Portugal&sll=38.707054,-9.135488&sspn=0.216474,0.529404&ie=UTF8&hq=&hnear=Av.+Gomes+Pereira+11,+Lisbon,+Portugal&ll=38.749649,-9.197128&spn=0.00169,0.004136&t=h&z=18
Fonte:
http://bicicletanacidade.blogspot.com/
Imagem:
http://3.bp.blogspot.com/_MPIHCHqarz4/S_l8gtf1dLI/AAAAAAAABY8/CSAnIEx_v60/s1600/benf_embi_FINAL.jpg

26 de Maio a 25 Agosto, 2010: Ciclo de Cinema : Cinema e a Mente

Ciclo cinema e a mente
às 18h
Sala Polivalente do Centro de Arte Moderna
Todas as sessões são de entrada livre.

"O leque de filmes escolhidos para este ciclo cobre praticamente toda a história do cinema, de Caligari, nos anos 10, a Elephant, já neste século. Não houve a preocupação de "antologizar", antes de deixar um testemunho de como os problemas mentais estiveram sempre mais ou menos presentes na trajectória do cinema ao longo do século XX, acompanhando, igualmente, as preocupações sociais do século sobre o modo como as pessoas acompanhavam a transformação e a mudança.

Um núcleo predominante no conjunto de filmes situa-se na fronteira entre as décadas de 50 e 60. Não será de estranhar, já que este é também o momento em que o cinema americano e os seus modelos dominantes enfrenta reais problemas para fazer passar comercialmente as receitas do passado, baseadas, esencialmente, num cinema de acção imediatista. Como refere Deleuze, este é o momento em que surge um "cinema mental" que dará corpo (e espírito) a um novo tio de personagens e situações e, muito rapidamente, também a um novo tipo de espectadores. Sem que seja um seu objectivo directo, a programação deste ciclo dará imagem a esta importante transformação histórica na sujectividade do espectáculo do cinema.
João Mário Grilo, Comissário

26 de Maio
Das Cabinet des Dr. Caligari, de Robert Wiene
9 de Junho
Spellbound, de Alfred Hitchcock
16 de Junho
The Snake Pit, de Anatole Litvak
23 de Junho
Les yeux sans Visage, de Georges Franju
30 de Junho
Peeping Tom, de Michael Powell
7 de Julho
Vivre sa vie, de Jean-luc Godard
14 de Julho
Shock Corridor, de Samuel Fuller
21 de Julho
Lillith, de Robert Rossen
28 de Julho
Persona, de Ingmar Bergman
4 de Agosto
Jaime, de António Reis
Titticut Follies, de Frederick Wiseman
11 de Agosto
Zabriskie Point, de Michelangelo Antonioni
18 de Agosto
One flew over the cuckoo’s nest, de Milos Forman
25 de Agosto
Elephant, de Gus Van Sant

Informações:
forum.saude@gulbenkian.pt

No âmbito do Fórum Gulbenkian de Saúde 2010
MIND FACES, As diferentes faces da saúde mental"

Fonte:
http://www.gulbenkian.pt/index.php?object=160&article_id=323

28 de Maio, 2010: Massa Crítica - BICICLETADA



"18:00 - 21:00
  • Lisboa - Concentração às 18:00 e saída às 19:00, no Marquês Pombal, no início do Parque Eduardo VII.
...Há alguma variedade na hora de início das bicicletadas pois, para além do mais, espera-se sempre cerca de meia hora pela chegada de mais participantes... "

Fonte:
http://www.massacriticapt.net/?q=node/1123
Imagem:
http://www.kerismith.com/WishJarTales/triumph.jpg

25 a 27 de Maio, 2010: Espetáculo - KARENINA DE LOS SANTOS, "UM SÓ"

KARENINA DE LOS SANTOS
UM SÓ
estreia mundial

LISBOA | espaço alkantara
terça 25 a quinta 27 maio | 23h00


"É uma história. A história de uma imagem só. A imagem de um só.
Uma série de pequenos contos sobre os possíveis futuros e passados dessa imagem, uns com mais, outros com menos pistas, para que a narrativa se resolva na leitura por parte do espectador.
As histórias existem na própria imagem.
São as minhas histórias, verdadeiras e falsas, com e sem fim.
São as tuas histórias, verdadeiras e falsas, com e sem fim.

"Um só" é o resultado de uma residência artística no espaço alkantara em 2008, sob o nome "Felicidade, prêt-a-porter", durante a qual a coreógrafa e performer Karenina de los Santos e o artista visual Pedro Faria exploraram o terreno comum nas suas práticas artísticas respectivas: dança e vídeo-dança, por um lado, escultura e vídeo por outro. Nesta nova fase, Márcia Lança entrará no processo de trabalho como dramaturga.

O ponto de partida é a intersecção entre dança e projecção de vídeo. De los Santos e Faria já têm experiências anteriores com ambas as formas de arte, mas querem tentar uma nova abordagem, para criar aquilo a que denominam "vídeo-performance". Este termo refere a relação entre vídeo e dança, na procura de profunda dependência mútua entre as duas formas de arte.""

ESPAÇO ALKANTARA
calçada marquês de abrantes, 99
Transportes
Autocarros: 28/60/74/706/713/714/727/732/794
Comboio: Santos

23 de Maio, 2010: Festa - HORTA POPULAR DE LISBOA




Transportes
Metro: Martim Moniz
Autocarro: 12, 30, 34, 35, 107, 726
Eléctrico: 28

Fonte e imagem:
http://gaia.org.pt/node/15504

até 13 de Junho, 2010: Exposição - "TÉRMICO", GABRIELA ALBERGARIA

""Térmico", no Pavilhão Branco do Museu da Cidade, em Lisboa, é o momento oportuno para o reconhecimento de um caso singular da arte portuguesa. E de uma obra que encontra nos espaços naturais o material do seu fazer.
Uma árvore tombada em cuja base alguém acoplou um parafuso. Uma massa de terra feita escultura e destituída de fertilidade. Outra árvore e um desenho de fundo que, juntos, criam um cenário. Um desenho de uma paisagem. Eis a descrição possível das obras que Gabriela Albergaria (Vale de Cambra, 1965) apresenta em "Térmico", exposição individual, com curadoria de Delfim Sardo, que fica no Pavilhão Branco do Museu da Cidade, em Lisboa, até meados de Junho. Ao todo, são três desenhos e duas esculturas em que as técnicas da botânica "servem" como dispositivos da arte dirigidos à experiência e ao conhecimento do espectador - descubram no pavilhão os ramos de árvores que "são" desenhos, ou a matéria orgânica como forma escultórica.
É esta capacidade de "trabalhar", com várias disciplinas (desenho, escultura, fotografia), espaços e lugares associados ao universo da natureza - como os jardins, as florestas, as estufas - que faz de Gabriela Albergaria um caso singular da arte portuguesa. O seu percurso permanece porém, relativamente "secreto", pelo que se justifica o devido "flashback". Façamo-lo.
Formada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes do Porto, desceu no início dos anos 90 a Lisboa, tendo aí desenvolvido a primeira fase da sua carreira. Expôs gravura na Galeria Monumental, trabalhou em ilustração e ensinou na Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual, antes de conseguir em 2000 uma bolsa enquanto artista residente no programa internacional da Kunstlerhaus Bethanien, em Berlim. Desde então vive na capital alemã e expõe com mais frequência no estrangeiro do que em Portugal.
As razões que ditaram a partida foram prosaicas - necessidade de tempo para desenvolver o trabalho, fuga às preocupações económicas -, mas as consequências da deslocação acabaram por ditar um salto. "Já tinha abordado antes o tema dos jardins, mas em Berlim comecei a estabelecer uma relação especial com os espaços e o exterior, ao perceber a forma como as pessoas viviam os lugares. Isso ajudou-me a pensar mais especificamente o meu trabalho à volta das questões da natureza", recorda. O confronto do corpo com a cidade também contribuiu para outras coordenadas. "Foi lá que passei a aumentar os desenhos, pois tinha um estúdio muito maior. Comecei, também, a fazer outras coisas em termos de escala, porque vivia-a de outra maneira".
Outro momento relevante: a série de visitas que Gabriela Albergaria realizou a jardins e parques, acompanhada do curador e historiador Peter Lang. Não apenas na Alemanha, mas também na Polónia e na República Checa. "Interessava-me, sobretudo, a relação desses povos com a natureza. Visitámos, por exemplo, o jardim Dessau-Wörlitz [construído no final do século XVIII e inspirado nos ideais do iluminismo] e o Bad Muskau, criado pelo conde Fürst Pückler, com amostras de alguns cultivos da Alemanha e uma pirâmide de terra sob a qual está sepultada a amante do conde".

Uma natureza substituta
O jardim como espaço de vivência física e emocional é o tópico central de "Un jardin à ma façon" (2006), obra apresentada pela primeira vez no Centro Cultural Calouste Gulbenkian de Paris e refeita para "Térmico". Consiste numa peça inspirada na correspondência de Calouste Gulbenkian com o arquitecto da sua casa/jardim de campo Les Enclos. A artista desenhou, a lápis de cor e sobre papel, um dos caminhos descritos pelo coleccionador; depois, paralelo ao desenho, colocou uma árvore caída num suporte de madeira. Pela sua qualidade formal e estética, é uma das peças mais desconcertantes: os ramos parecem desenhos tridimensionais e o desenho de fundo ganha a qualidade de um cenário.
A artista, no entanto, mostra-se pouco inclinada para certas categorias. "Gosto de criar nas minhas peças um conjunto de harmonias, não tenho medo do belo. Mas creio que o meu trabalho se afasta desse conceito. É mais importante para mim a questão da experiência. Não me interessa a via mística, mas desejo que as pessoas tenham uma relação com as peças que não passe apenas pelo olhar". De facto, é difícil descortinar o "belo" na escultura "Árvore com parafuso" (2010). Sem raiz, substituída por um parafuso de aço galvanizado, suspenso por cabos e atravessado por espigões, o tronco de uma acácia configura um ser uma situação tão violenta quanto artificial. Não há vestígios de paisagem, apenas um objecto que se desenha no espaço e delimita a presença do corpo do espectador.
Um desafio semelhante à percepção do objecto e do espaço toma forma em "Couche Sourde" (2010), inspirada numa técnica homónima de cultivo. Explica a artista: "É um método de germinar sementes através do composto e do adubo, e que existia antes das estufas. A terra, quando está a formar o composto, ganha calor e força a semente a abrir. Concebi-a em Oxford durante a residência no Botanic Garden, onde existe um arboreto com uma área de terra com composto orgânico. Interessou-me o volume, a cor, o facto de ser uma matéria simples, as possibilidades que oferece". Entretanto, a artista prensou a terra (através do processo da cofragem) e retirou-lhe oxigénio, impedindo a germinação. No seu lugar, criou um objecto artístico, uma escultura que, vista de um ângulo particular, sugere uma linha no espaço, sem volume ou espessura.
Voltemos a um dos motivos mais recorrentes na obra de Gabriela Albergaria: o jardim. Afinal de que forma a artista o aborda? Como material, dispositivo, tema? "Para mim é uma espécie de substituto da 'natureza pura'", responde. "Se num primeiro momento surge e surgiu como fascínio, é na sua analise exaustiva que encontro sentido. Na vivência do espaço físico ou nas impressões do local, físicas e mentais. Passear num espaço natural é para mim uma forma de 'desacelerar' e de me relacionar com outro tempo com as coisas". O jardim, resume, é "um ponto de partida para pensar sistemas de conhecimento e de poder".

Novas formas de vida
"Under An Artificial Sky", o segundo desenho de "Térmico", é um bom exemplo desse entendimento. Gabriela Albergaria reconstituiu um cenário natural de uma das mais importantes estufas da Alemanha, construída na ilha de Pfaeuninsel e destruída num incêndio em 1880. De grandes dimensões, envolvendo o espectador, o desenho deixa entrever pequenas invasões, desenhos sobre desenhos, uma ficção: flores e plantas exóticas misturadas com a flora local. Gabriela Albergaria alude, assim, a uma situação de artificialidade (a estufa) e à colonização das plantas em território europeu. E, dessa forma, interroga não apenas as fronteiras entre o natural e o artificial, mas também o seu próprio processo de trabalho. "Ao criar uma relação privilegiada e até de encantamento, uma estufa torna-se mais real do que o próprio jardim exterior que a envolve. E eu, ao importar técnicas da agricultura para o meu trabalho, crio plantas fora do seu ambiente natural, e até novas formas de vida". A artificialidade da natureza perante a artificialidade da arte, como acontece exemplarmente em "Un jardin à ma façon"?
A meio do primeiro piso, revela-se outro desenho. "Foi a última peça que fiz para aqui. Teve vários momentos. Pensei em fazer uma frase desenhada na parede, como noutros projectos, mas escolhi a moldura. Tirei-lhe assim a conotação romântica e ficou um enunciado minimal e poético que aglutina a exposição. Fundamentalmente, o solo numa estufa recolhe o calor do sol e liberta-o durante a noite. Quanto maior a estufa, mais calor retém"."

Campo Grande, 245Fachada Museu da Cidade1700-091 Lisboa
Transportes
Metropolitano: Linha verde / estação Campo Grande Autocarros: 7, 36, 47, 78, 96, 106, 108, 701, 738, 745, 750, 767, 777
Horário
Terça a Domingo das 10:00h às 13:00h e das 14:00h às 18:00h
Encerra 2ª feira e feriados

Fontes:
http://ipsilon.publico.pt/artes/texto.aspx?id=256707
http://www.museudacidade.pt/Visitas/Paginas/default.aspx
Imagem:
http://content-portal.istoe.com.br/istoeimagens/imagens/mi_10801668423040237.jpg

22 de Maio, 2010: Colóquio - ALIMENTAÇÃO HOSPITALAR: TRANSGÉNICOS E SAÚDE


"Quer saber mais sobre o que se come nos hospitais? Pretende perceber por onde andam os transgénicos? Quer conhecer as implicações destes alimentos para a saúde? Então deve vir ao colóquio "Alimentação Hospitalar: Transgénicos e Saúde", a realizar no sábado dia 22 de Maio de 2010 entre as 9:30 e as 14h no Anfiteatro do Edifício Egas Moniz da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (nas traseiras do Hospital de Santa Maria, na Av. Professor Egas Moniz). A entrada é livre.
Oradores presentes:
HELENA JERÓNIMO, socióloga, professora auxiliar no Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa
PATRÍCIA ALMEIDA NUNES, Dietista, Pós-graduada em Gestão de Serviços de Saúde e em Doenças Metabólicas e Comportamento Alimentar, doutoranda na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
JOSÉ LUÍS GARCIA, Doutor em sociologia, investigador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, professor na licenciatura de Ciências da Saúde da Universidade de Lisboa
ISABEL DO CARMO, Médica, Doutora pela Faculdade de Medicina de Lisboa, especialista em Endocrinologia e Nutrição, directora do serviço de endocrinologia do Hospital de Santa Maria
MARGARIDA SILVA, Bióloga, doutorada em biologia molecular, professora auxiliar da Universidade Católica

Paralelamente ao colóquio estará patente ao público a exposição "Agricultura, Alimentação e Ambiente."
Para conhecer o programa detalhado basta clicar e descarregar o folheto.
Se puder ajudar a divulgar, agradecemos! Nesse caso descarregue também o cartaz."

Transportes
Metro: Cidade Universidade
Autocarros: 31, 35, 64, 701, 732, 738, 755, 768

Fonte e imagem:
http://stopogm.net/node

22 de Maio, 2010: Inauguração - JARDIM DO PRÍNCIPE REAL

Eduardo Salavisa

"A reabertura do Jardim do Príncipe Real decorre amanhã pelas 10h00, e na ocasião estarão presentes o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, e o vereador Sá Fernandes.

Na ocasião será também aberto o aqueduto do Loreto, no troço de 410 metros que estabelece a ligação entre o jardim e o miradouro de São Pedro de Alcântara."

"Como se elas não fossem já suficientes, o Jardim do Príncipe Real tem a partir de hoje mais uma razão de visita: a Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL) promoveu as obras necessárias e abriu ao público o troço do aqueduto que liga este espaço verde ao Jardim de São Pedro de Alcântara.

Para percorrer os 410 metros que ligam as duas áreas verdes é preciso marcar uma visita guiada, que se realiza às quartas e sextas-feiras e aos sábados, através do Museu da Água. Mas, mais do que isso, é preciso estar preparado para caminhar no subsolo num espaço estreito no qual, a dada altura, os mais altos são mesmo obrigados a baixar-se. Para evitar acidentes, todos os visitantes recebem um capacete e uma lanterna, apesar de todo o percurso estar devidamente iluminado.

A chamada "galeria do Loreto", na qual se insere este troço, tem uma extensão total de 2835 metros e fazia parte do antigo sistema de abastecimento de água a Lisboa, que entrava na cidade através da arcada monumental do Vale de Alcântara e terminava no Reservatório da Mãe d"Água, nas Amoreiras. Graças ao protocolo estabelecido entre a autarquia e a EPAL, outros troços deverão abrir ao público nos próximos tempos. O primeiro deverá ser, em Março de 2011, o que liga o Príncipe Real ao Largo do Rato.

Já o Reservatório da Patriarcal, no subsolo do jardim que hoje reabre e a partir do qual se acede à galeria do Loreto, continua a poder ser visitado sem marcação prévia de segunda-feira a sábado, entre as 10h e as 18h. Este reservatório, uma cisterna com forma ortogonal construída entre 1860 e 1864 de acordo com um projecto do francês Mary, tem sido usado para eventos de cariz cultural."


Fontes:
http://www.publico.pt/Local/jardim-do-principe-real-reabre-sabado-dois-meses-apos-o-previsto_1438340
http://jornal.publico.pt/noticia/22-05-2010/va-pelo-subsolo-ate-sao-pedro-de-alcantara-19455928.htm
http://jornal.publico.pt/noticia/22-05-2010/jardim-do-principe-real-reabre-hoje-recuperado-19455924.htm
Imagem:
http://1.bp.blogspot.com/_kD17AY5ZZfw/SGPFx1mMVeI/AAAAAAAAA9g/eYAK7C3mpdI/s400/PrincipeReal.jpg

23 de Maio a 9 de Junho: Festival Alkantara - EVENTOS VARIADOS

Luciana Fina & Elbert Moritz

domingo 23, 30 maio e 6 junho | 13h00 | espaço alkantara
"Três artistas centrais do programa, três conversas durante um brunch informal de Domingo. Convidámos Vera Mantero, Mpumelelo Paul Grootboom e Jorge León para falarem sobre o seu trabalho. E para além dele - as suas paixões, iras e preocupações - na excelente companhia.
23 maio | Vera Mantero fala com Tiago Rodrigues
30 maio | Mpumelelo Paul Grootboom fala com Nuno Cardoso
6 junho | Jorge León fala com Luciana Fina"


KARENINA DE LOS SANTOS
UM SÓ
estreia mundial

LISBOA | espaço alkantara
terça 25 a quinta 27 maio | 23h00
"É uma história. A história de uma imagem só. A imagem de um só.
Uma série de pequenos contos sobre os possíveis futuros e passados dessa imagem, uns com mais, outros com menos pistas, para que a narrativa se resolva na leitura por parte do espectador.
As histórias existem na própria imagem.
São as minhas histórias, verdadeiras e falsas, com e sem fim.
São as tuas histórias, verdadeiras e falsas, com e sem fim.

"Um só" é o resultado de uma residência artística no espaço alkantara em 2008, sob o nome "Felicidade, prêt-a-porter", durante a qual a coreógrafa e performer Karenina de los Santos e o artista visual Pedro Faria exploraram o terreno comum nas suas práticas artísticas respectivas: dança e vídeo-dança, por um lado, escultura e vídeo por outro. Nesta nova fase, Márcia Lança entrará no processo de trabalho como dramaturga.

O ponto de partida é a intersecção entre dança e projecção de vídeo. De los Santos e Faria já têm experiências anteriores com ambas as formas de arte, mas querem tentar uma nova abordagem, para criar aquilo a que denominam "vídeo-performance". Este termo refere a relação entre vídeo e dança, na procura de profunda dependência mútua entre as duas formas de arte."




"lançamento livro-dvd
PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM DANÇA E TEATRO
DO PROJECTO NU KRE BAI NA BU ONDA

sábado 29 maio | 15h00 | espaço alkantara
No final de 2006, alkantara iniciou a coordenação de um projecto artístico no Bairro do Alto da Cova da Moura (Amadora), parte de um projecto mais alargado chamado "Nu Kre Bai Na Bu Onda" - expressão crioula para "Nós queremos ir na tua onda".

O projecto incluiu um programa de formação em dança contemporânea, teatro, e em produção, resultando nos reconhecidos espectáculos "Iman" e "A mulher que parou".

Na segunda parte deste ano o projecto, sob um nome diferente e alargando o seu campo de acção geográfico, entra na segunda fase. Uma boa razão para olhar para os últimos três anos, numa mistura de orgulho e análise critica. O resultado é um livro-dvd sob a orientação de Paula Varanda (textos e entrevistas) e João Pinto (imagem/vídeo)."

 "OBSCENA@ALKANTARA
espaço alkantara | sábado 29 maio | 24h00
A revista OBSCENA invade o espaço do Alkantara para uma festa que vai aliviar as tensões entre os que criticam e os que fazem, entre os que fazem e os que lêem, e entre os que lêem e os que criticam. Celebramos a arte pela arte e o seu contrário, as noites cálidas e a retórica da crítica embriagada, a chegada do verão e o que isso traz  - mais espectáculos, mais bebidas, mais encontros, mais prazer. De um momento para o outro a festa é de todos. Do público, dos artistas, dos programadores, dos críticos e dos demais porque, se OBSCENA significa observar a cena, também significa surpresa. E muitas se esperam. Let’s party!!!  
Mais informações: www.revistaobscena.com, http://www.facebook.com/pages/OBSCENA-Revista-de-Artes-Performativas


AMIGOS COLORIDOS / FESTA DE ENCERRAMENTO

Teatro São Luiz [jardim de inverno] | quarta 9 junho | 23h00 entrada livre."


ESPAÇO ALKANTARA
calçada marquês de abrantes, 99
Transportes
Autocarros: 28/60/74/706/713/714/727/732/794
Comboio: Santos
Eléctricos: 15/18/25/28
TEATRO S. LUÍZ
Rua António Maria Cardoso, 38
Transportes
Metro: Baixa-Chiado
Autocarros: 92/758/790
Eléctrico: 28

Fontes e Imagem:
http://www.alkantarafestival.pt/festival/index.php?page=paralelo&id=2&id_subs=2
http://www.alkantarafestival.pt/festival/index.php?page=paralelo&id=2&id_subs=3
http://www.alkantarafestival.pt/festival/index.php?page=paralelo&id=5
http://www.alkantarafestival.pt/festival/index.php?id=id_espectaculo&page=espectaculo_detalhe&esp=kare&volta=sim

21 e 22 de Maio, 2010: Comemoração - PRIMEIRO ANIVERSÁRIO DO MUDE

Dia 21, Sexta-feira - Primeiro Aniversário do MUDE
13h /15h 2 Dedos de Conversa
18h Ponha os Olhos na Baixa...
Inauguração do Mural Colectivo realizado ao longo da semana.
18h15 Concerto de música clássica com a Orquestra Geração, concerto de rua
19h-20h30 Conversa à volta do MUDE
Um ano depois da abertura ao público, convidamos diferentes personalidades para uma conversa sobre o papel e o lugar dos museus na contemporaneidade, em particular na área do design e da moda.
Bárbara Coutinho (Moderação), Dalila Rodrigues, Eduarda Abondanza, Guta Moura Guedes (a confirmar), João Brigola, Henrique Cayatte, Raquel Henriques da Silva.
21h Visita guiada Musicaandando Percurso pela exposição Ante-estreia, Flashes do MUDE ao ritmo de cada época
22h Baile Urbano com Projecto OMIRI

Dia 22, Sábado - Aniversário do MUDE
Das 11h às 17h Oficinas para Todas as Idades
11h30 Ao Dobrar da Esquina. Pedipaper na Baixa Pombalina.
Visitas Guiadas Gerais
12h António Garcia, Designer - zoom in/zoom out
15h Ante-Estreia, Flashes do MUDE
17h A Dança das Cadeiras
18h-19h30 Conversa MUDE a Baixa
Bárbara Coutinho (Moderação), António Campos Rosado, Gestor Cultural e Presidente da Associação de Moradores da Baixa Pombalina, António Manuel, Presidente da Junta de S. Nicolau, Vasco Melo, Presidente da União das Associações do Comércio e Serviços, Ana Paula Cunha, Directora da Unidade de Projecto Baixa-Chiado, representante da Iniciativa Baixa'09 (a confirmar)
21h Visita guiada Musicaandando Percurso pela exposição Ante-estreia, Flashes do MUDE ao ritmo de cada época.

Transportes
 Metro: Baixa-Chiado, Terreiro do Paço
Autocarros: 7, 28, 35, 36, 40, 44, 60, 74, 91, 92, 706, 709, 711, 71, 732, 745, 746, 759, 781, 782, 790, 794
Eléctricos: 12, 15, 18, 25 e 28

Fonte:
http://aeiou.visao.pt/mude-comemora-aniversario=f559119
Imagem:
http://www.mude.pt/html/agora/mude_agora.html

21 a 23 de Maio, 2010: Feira do Livro - ANARQUISTA

(clicar na imagem para ampliar).

Programa detalhado:
http://feiradolivroanarquista.blogspot.com/2010/05/programacao-da-feira-do-livro.html

B.O.E.S.G.- Rua das Janelas Verdes 13, 1ºESQ (Santos) LISBOA

Transportes
Comboio: Santos
Autocarros: 60, 727
Eléctrico: 25

Fonte e imagem:
http://feiradolivroanarquista.blogspot.com/2010/05/aqui-vai-o-programa.html

22 de Maio, 2010: Protesto - JÁ AGORA FIQUEM TAMBÉM COM AS CALÇAS!



"Este sábado, 22 de Maio, os HOMENS DA LUTA vão fazer um protesto original em frente à Assembleia da República (escadaria principal) que consiste deixar um par de calças velho na escadaria da Assembleia sobre o mote: "JÁ AGORA FIQUEM TAMBÉM COM AS CALÇAS!"
A partir das 17h"

Transportes
Metro: Rato
Autocarros: 706, 727, 773
Eléctricos: 25, 28

20 de Maio, 2010: Prova de Vinhos - FILIPA PATO

das 18h às 22h
Prova de Vinhos Filipa Pato

  MAIO É O MÊS DA BAIRRADA NO DELIDELUX!

 logo filipa 
pato

"“Se eu não vivesse no meio das vinhas, nunca poderia pensar em fazer vinho." A afirmação é de Filipa Pato, filha de Luís Pato, um dos mais conhecidos produtores de vinhos portugueses. Mas, apesar da influência familiar ter sido determinante para Filipa estar na área dos vinhos, o que a fascina na enologia é o estilo de vida - uma forma de poder viajar, de estar em contacto com o campo e viver num mundo sem monotonias e rotinas em que o ciclo da natureza comanda a actividade.

Engenheira Química de formação, e com estágios em França, Argentina e Austrália, Filipa Pato desenvolve desde 2001 o seu projecto pessoal de vinhos. As marcas ensaios FP e Lokal são produzidas com castas tradicionais das regiões da Bairrada, Dão e Beiras. Defensora tenaz das castas autóctones, Filipa considera que as castas devem ser trabalhadas no seu habitat natural.

À prova vão estar os seguintes vinhos:


garrafas filipa pato
Cremoso Espumante
3B Espumante
FP Ensaios Branco 2009
FP Ensaios Tinto2008
FLP Icewine


Transportes
Metro: Santa Apolónia
Autocarros: 28/34/706/745/759/794/781/782
Fonte e imagens:
http://www.delidelux.pt/pt/default.html

20 de Maio, 2010: Poesia em Vynil - JOSÉ LUÍS PEIXOTO


"A poesia volta ao Vinyl pela mão de José Luís Peixoto, um dos mais reconhecidos autores portugueses da Geração de 70. Para nos ler a poesia de José Luís Peixoto, teremos connosco a actriz Maria João Luís.
O programa deste mês de Maio completa-se com a música do trio liderado por Filipe Melo.

Ou seja, todos os ingredientes para uma noite mais do que perfeita.

O Poesia em Vinyl é um evento mensal organizado por Luís Filipe Cristóvão e Raquel Marinho.

A entrada é livre."

Restaurante Vinyl (Edifício da Orquestra Metropolitana de Lisboa)
Travessa da Galé, 36, Alcântara (junto da antiga FIL, mapa)

Transportes
Comboio: Alcântara Terra, Alcântara Mar
Autocarros: 1, 28, 56, 60, 201, 203, 714, 727, 732, 742, 751
Eléctrico: 15

Imagem:
http://blogtailors.blogspot.com/2010/01/poesia-em-vynil.html

18 de Maio a 9 de Junho, 2010: Festival Alkantara - Ponto de Encontro



"O Ponto de Encontro, coração do alkantara festival, abre as suas portas no dia 18 de Maio. Localizado no espaço alkantara, pretende ser um local onde artistas e público podem conviver, falar, comer, beber, ouvir música ou ler um livro debaixo de uma árvore.

De segunda-feira a sábado, das 16h00 às 02h00. Aos domingos, a partir das 12h00."
Transportes
Autocarros: 28/60/74/706/713/714/727/732/794
Comboio: Santos
Eléctricos: 15/18/25/28
 
Fonte e imagem:

18 de Maio, 2010: Lançamento de livro - OS FILÓSOFOS E O AMOR





OS FILÓSOFOS E O AMOR – DESDE SÓCRATES A SIMONE DE BEAUVOIR
De AUDE LANCELIN e MARIE LEMONNIER
(filósofas e jornalistas do Nouvel Observateur)
Dia 18 de MAIO 2010 às 18h00
 
"Eduardo Lourenço, Carlos Vaz Marques, Bárbara Bulhosa e Aude Lancelin (uma das autoras) apresentam, no dia 18 de Maio às 18h00 no Instituto Franco-Português, da edição em língua portuguesa do livro “Os Filósofos e o Amor – desde Sócrates a Simone de Beauvoir” (Edições Tinta-da-China).
A entrada é livre.
Atenção à hora:  18h00 e não 19h00 como anunciado no nosso programa em papel. Houve uma alteração de horário entretanto."

Instituto Franco-Português
Avenida Luís Bívar, 91 - 1050-143 Lisboa | Tel : 21 311 14 00 | Fax : 21 311 14 68 | infos@ifp-lisboa.com

Transportes
Metro: Saldanha, São Sebastião
Autocarros: 16/21/44/49/83/718/726/745

Fonte:
http://www.ifp-lisboa.com/

17 de Maio, 2010: Festa - 29 ANOS, AMNISTIA INTERNACIONAL PORTUGAL

Ler Devagar
Rua Rodrigues Faria, n.º 103 - Ed. G - Espaço 0.3 | 1300-501 Lisboa

Transportes
Autocarros: 28/60/714/720/732/738/742/758
Eléctricos: 15/18
Comboio: Alcântara Mar, Alcântara Terra

16 a 31 de Maio, 2010: BRIGADAS MÓVEIS DE RECOLHA DE POTENCIAIS DADORES DE MEDULA ÓSSEA


Onde: CACILHAS, ALMADA: Salão Paroquial de Cacilhas, Rua Cândido dos Reis nº 22
Quando: Domingo, 16 de Maio, das 11:00 às 15:00

Onde: LISBOA: Faculdade de Psicologia e Ciencias da Educação - Univ de Lisboa, Alameda da Universidade - Faculdade de Psicologia
Quando: Terça-feira, 18 de Maio, das 10:00 às 16:00

Onde: LISBOA: Congresso GAIF - Pavilhão Atlântico, Parque das Nações
Quando: Quinta-feira, 20 de Maio, das 10:00 às 16:00

Onde: LISBOA: Entreposto - Ed. Dos Olivais, Praça José Queiroz nº 1
Quando: Sexta-feira, 21 de Maio, das 09:00 às 13:00

Onde: LISBOA: Hospital de Santa Maria
Quando: Quarta-feira, 26 de Maio, das 10:00 às 16:00

Onde: LISBOA: Medicina Dentaria, Faculdade de Medicina Dentária, Cidade Universitária
Quando: Quinta-feira, 27 de Maio, das 09:00 às 13:30

Onde: CARNAXIDE: Escola Vieira da Silva, Rua Aquilino Ribeiro
Quando: Sexta-feira, 28 de Maio, das 13:00 às 19:00

Onde: CASCAIS: Escola Secundária do Alvide
Quando: Sábado, 29 de Maio, das 10:00 às 14:00

Onde: LISBOA: Chaves de Ouro, Hotel Roma, Av. de Roma, 33
Quando: Domingo, 30 de Maio, das 10:00 às 16:00

Onde: LISBOA: Escola Superior de Tecnologias da Saúde, Avenida D. João II 4.69.01, Parque das Nações
Quando: Segunda-feira, 31 de Maio, das 10:00 às 16:00

15 e 18 de Maio, 2010: Festa - NOITE DOS MUSEUS E DIA DOS MUSEUS

"Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva
Pç. das Amoreiras, 56-58
T. 21 388 0053/044
Entrada Livre (dia 15 e 18)
Noite dos Museus
16h30 - Grupo de Música de Câmara da Academia Superior de Orquestra da Metropolitana
18h - Leitura de poesia de autores como Alberto de Lacerda, Mário Cesariny, Sophia de Mello Breyner, Jorge de Sena, entre outros, por Jorge Silva Melo
19h30 - Grupo de Música de Câmara da Academia Superior de Orquestra da Metropolitana
22h - Concerto com Patrícia Vasconcelos

Museu Berardo CCB
Pç. do Império
T. 21 361 2913
Entrada Livre
15 Mai, Sáb 18h, 16 Mai, Dom 16h - Documentários: Sem Rede - Making of, de Cláudia Varejão e Rui Xavier
18 Mai, Ter 18h30 e 21h30 - Visita Orientada à exposição Sem Rede pela artista Joana Vasconcelos

Museu da Marioneta
Convento das Bernardas
R. da Esperança, 146
T. 21 394 2810
16 Mai, Dom
11h-17h - Feira de artesanato e marionetas
11h30-12h30 - ateliê (para famílias) de construção de fantoches
16h-17h - ateliês (para a família) de marionetas de sombra
18 Mai
Ter 10h-12h, 14h-17h (6-12 anos) - Exploradores no museu
14h-15h (4-10 anos) - Histórias feitas de sombra: A Lenda do Imperador Wu Ti

Museu de Arte Popular
Av. de Brasília
T. 21 301 1675
Entrada Livre
O museu abre excepcionalmente as portas para comemorar o Dia Internacional dos Museus. Visitas guiadas, oficinas de olaria, pintura, cestaria, doçaria, tecelagem, arte do papel  (5-10 anos) e a peça infantil Retratinho Fernão Mendes Pinto, pelo TeatroMosca preenchem o programa. A data da abertura definitiva está agenda para o mês de Outubro.

Museu do Chiado
R. Serpa Pinto, 4
T. 21 343 2148
Entrada Livre
Noite dos Museus 10h-24h
18h - À conversa com João Onofre
18h45-21h30 - Visita temática à exposição Um Percurso, Dois Sentidos
22h - Sarau com o Trio de jazz Sei Miguel
Dia Internacional dos Museus
13h - Conversa em torno da peça de Julião Sarmento com Alexandre Melo
15h30 - Visita temática à exposição Um Percurso, Dois Sentidos, com Catarina Moura
17h - Visita comentada para o público com Rui Afonso Santos

Museu do Oriente
Av. Brasília
Doca de Alcântara
T. 21 358 5200
18 Mai
Entrada Livre
10h-11h15 - Visitas e oficinas - Chá: Uma Bebida dos Deuses?
11h30-13h15 - Oriente e Ocidente em torno de uma chávena de chá
14h-15h15 - Que Serviço para o chá?
15h30- -17h15 - Chá: Aromas e Sabores

Museu Nacional de Arte Antiga
R. das Janelas Verdes
T. 21 391 2800
Entrada Livre
Noite dos Museus 21h-24h
20h-22h - jantar no museu (ementa especial €20)
21h-23h30 - discos pedidos
22h-23h30 - visitas orientadas
Dia Internacional dos Museus  10h-18h
11h, 15; visita ao museu
12h, 16h30 - visita à Custódia de Belém
18h30 - lançamento do livro A Custódia de Belém, 500 anos

Museu Nacional do Traje
Pq. do Monteiro-Mor, Lg. Júlio de Castilho
T. 21 759 0318
18-22 Mai, 15h - visita guiada ao Parque Botânico
18-21 Mai, 10h30, 14h30 - No Coração do Museu: Inventário e Reservas
18-21 Mai, 11h30, 15h30 - Oficina de Restauro Têxtil

Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves
Av. 5 de Outubro, 6-8
T. 21 354 0823
Noite dos Museus
19h-24h - Serviço de bar pela Associação O Ninho e venda de peças cerâmicas da APPDA
19h - Sessão de tai-chi no terraço
19h30, 20h - Visitas temáticas
21h - Concerto de jazz pela banda APPDA - Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo
22h, 22h30 - Visitas Temáticas
23h - Tertúlia Literária - sessão de poesia coordenada por Pedro Sena-Lino e Companhia do Eu e outros autores.
Dia Internacional dos Museus
Ao longo do dia 18, pode participar em diversas actividades."

Fonte:
http://clix.visao.pt/ha-festa-nos-museus-sul=f558787

14 a 16 de Maio, 2010: Mercado - MUNDO MIX

Castelo de S. Jorge
12-23h

Entrada livre para residentes do Concelho de Lisboa, mediante comprovativo, menores de 10 anos e maiores de 65 anos.

Transportes
Autocarro: 37
Eléctricos: 12 e 28
Metro: Baixa-Chiado, Martim Moniz, Rossio, Terreiro do Paço

Fonte e imagem:
http://www.mercadomundomix.com.pt/index.html

12, 19 e 26 de Maio, 2010: Conferências - ALTERAÇÕES, CULTURGEST

    © Pauliana Pimentel
 
Alterações
Quatro ensaios sobre artes nestes tempos interessantes
Ciclo de conferências comissariado por António Pinto Ribeiro

"Nas cosmogonias mais tradicionais, bem como em muitas histórias sociais, os tempos anteriores apareciam sempre descritos e moldados por uma aura positiva – às vezes mesmo designados como de ouro – comparativamente aos tempos presentes. George Steiner numa análise cultural de enorme sofisticação provou o contrário, em especial no que diz respeito ao confronto do século XIX com o século XX. O Editorialista Fareed Zakaria, por sua vez, numa análise fina mas sustentada em factos e números, afirma que o mundo nunca foi tão pacífico como na actualidade e nunca houve tanto progresso humano. E contudo, a percepção que temos do quotidiano ou a avaliação sistemática que as actuais obras de culto fazem do mundo actual tipificam-se num atlas de acontecimentos que se sucedem uns aos outros sem futuro e padecendo de amnésia colectiva. Será mesmo assim? Ou são os paradigmas em mutação que ainda não nos deixam ver e ler o que há para ver e ler? O que se passa em concreto nas práticas de cultura contemporânea, no urbanismo, na arquitectura, na literatura ou nas novas formas de empregabilidade como é o caso do trabalho invisível? O que se passa nos novos mundos?
António Pinto Ribeiro

5 de Maio
A difusão como um horizonte de possibilidades

António Pinto Ribeiro
Ex-director artístico da Culturgest, programador e ensaísta

12 de Maio
Experiência e insignificância

Helena Buescu
Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

19 de Maio
Sobre-determinação da proposta de Holl para o Museu de arte contemporânea de Helsínquia

João Figueira
Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa

26 de Maio
Trabalho manual e trabalho intelectual: precariedade, dignidade e reconhecimento social

Luisa Veloso
Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa"

Pequeno Auditório
18h30 · Entrada gratuita
Levantamento de senha de acesso 30 minutos antes do início da sessão, no limite dos lugares disponíveis. Máximo: 2 senhas por pessoa.
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt

Transportes
Metro: Campo Pequeno
Autocarros: 01/36/56/721/744/745

Fonte e imagem:
http://www.culturgest.pt/actual/09-alteracoes.html

11 a 16 de Maio, 2010: Programação - ASSOCIAÇÃO BACALHOEIRO

Terça 11
Filmes com jantar vegetariano
Ciclo: FREAKS
ler mais
22h30 | Elephant Man David Lynch, EUA, 1980.


David Lynch apresenta-nos uma cidade de Londres que vive a preto e branco num grotesco final do século XIX envolto em nevoeiro e sombras.
No circo de variedades, entre a mulher barbuda, o chinês que sangra pelos dedos, e as irmãs siamesas, o povo pede mais deformidades, mais aberrações, sendo o show do homem elefante o mais terrível e esperado de todos.
Mas, além dos 21 anos sofredores de bronquite crónica, o cérebro defeituoso, o braço direito morto e o corpo mal cheiroso 90% coberto de tumores rugosos, o que é que se esconde dentro do homem elefante?


Quarta 12
Comida do Mundo Antigo
22h30 | Jazz Jamsession
As Jamssions as quartas, são noites de encontros de músicos de jazz de várias gerações, o mote é dado pelo trio da casa, (Francisco Brito – contrabaixo, André Santos – guitarra, Vasco Furtado – bateria) alunos da escola superior de música de Lisboa, pela noite fora vão-se juntando instrumentistas e cantores que fazem destas noites autênticas festas de improvisação e liberdade, variações sobre clássicos do jazz, be-bop, blues. Nestas noites o swing perfura o espaço do Bacalhoeiro.

Quinta 13
Comida Afrodisíaca
22h30 | Rats in the Upper Story (experimental / psicodélica)

00h | Escola da Festa meets Cova da Iria ( dub dj set)

Sexta 14
Petiscos & Saladas
23h | Ramudah
Xina - Groove Box
Jahfonso Castanheira - Double Bass
Luis Vicente - Trumpet and Effects
Hugo Trindade - Guitar and Effects
Francisco Andrade - Tenor Sax and Flutes

01h | Jah Wise from Riddim Culture (dub / reggae)

Sábado 15
Comida Portuguesa
23h | Anonima Nuvolari

“Situados entre o último dos românticos e o primeiro dos punks, os Anonima Nuvolari vão bem com tudo menos com a tristeza sem poesia e o amor sem gosto. Cinco boémios vestidos a rigor pedalam na volta a Itália em 50 anos. De Renato Carosone a Vinício Capossela. De Fred Buscaglione a Paolo Conte. Correm a música, o espírito e a festa de um pais; uma festa ambulante trazida pelo pó da estrada e levada ao brilho dos grandes salões. Barro e cristal.”

Célia F. - Revista DIF (Junho 2008)

01h | Selecta Alice (world music)

Domingo 16
Crêpes & Jazz
RITA MARTINS & AFONSO PAIS
Rita Martins – voz
Afonso Pais – guitarra

00h | Dj Orquestra Invisível (jazz soul dj set)


vem, e traz um amigo também
Rua dos Bacalhoeiros, 125

Transportes
Metro: Terreiro do Paço
Autocarros: 01/36/37/40/44/60/92/706/709/711/714/732/745/759/781/790/794
Eléctricos: 12/15/18/25/28

Fonte:
http://bacalhoeiro.ning.com/

6 de Maio, 2010: Prova de Vinhos - SIDÓNIO DE SOUSA

das 18 às 22h


  MAIO É O MÊS DA BAIRRADA NO DELIDELUX!

logo sidonio

Dulcineia dos Santos Ferreira recebeu dos seus pais a Vinha da Figueira da Costa, em plena Bairrada, na zona privilegiada de Ancas. Com cerca de 6 hectares de solos argilo-calcários, a vinha é constituída, na sua maioria por cepas com mais de 80 anos de idade e casta tradicional Baga.

Em 1985, e devido a forte incentivo do enólogo Rui Moura Alves, foi reiniciada a vinificação pelo método tradicional, permitindo uma melhoria significativa da qualidade dos vinhos. Surgiu assim o rótulo “Sidónio de Sousa” que desde então tem sido reconhecido pela critica especializada e em vários concursos nacionais.

À prova vão estar os seguintes vinhos:

garrafas 
sidonio

Sidónio de Sousa Espumante Bruto

Sidónio de Sousa Espumante Reserva Bruto

Sidónio de Sousa Merlot 2008

Sidónio de Sousa Garrafeira Tinto 2000

Sidónio de Sousa Reserva Tinto 2005


Transportes
Metro: Santa Apolónia
Autocarros: 28/34/706/745/759/794/781/782
Fonte e imagens:
http://www.delidelux.pt/pt/default.html

4 a 9 de Maio, 2010: Programação - ASSOCIAÇÃO BACALHOEIRO

Terça 4
Filmes com jantar vegetariano
Ciclo:FREAKS
22h30 | FREAKS, Tod Browning, EUA 1932.


Quarta 5
Pasta italiana caseira
22h30 | Jazz Jamsession com Francisco Brito (contrabaixo), Vasco Furtado (bateria), André Santos (guitarra) e músicos convidados.

Quinta 6
Comida afrodisíaca
22h30 | Exception (rock / funk)

00h | Assirio (funk)

Sexta 7
Petiscos & Saladas
23h | Youthless (rock / garagem)
Sebastiano Ferranti no baixo e vozes e Alex Klimovitsky na bateria, sintetizador e vozes. Com menos de um ano de existência, o projecto já foi reconhecido como parte da elite Avant Garde da cena Dance/Garage Rock de Londres, NY e Lisboa (as 3 cidades natais dos músicos).

Participações de Anthony Hegarty, revolução social absoluta, e a venda de frascos de seu próprio suor são os próximos passos.

Sábado 8
Jantar - Comidas do Mundo
23h | HMB
Entre o soul, o r&b e o funk, os HMB fazem a festa e enchem os palcos por onde passam com muito groove e descontracção. Vários anos de experiência, em projectos diversos, serviram de base para a criação da banda, com um som profissional e maior ambição. Das covers, os HMB passaram à composição de originais e, em meados do ano passado, dá-se a prova de fogo, frente ao público. A reacção positiva confirmou o potencial, e a banda gravou uma maqueta de apresentação, com a qual está a levar o nome do projecto mais longe.
01h | Bailarico Sofisticado
Funk, rock, reggae, punk com um único objectivo: dançar!

Domingo 9
Crêpes & Jazz

STANDARDS TRIO
Pedro Madaleno – guitarra
Miguel Amado – baixo
Bruno Pedroso – bateria

00h | Dj Sk (jazz dj set: jazz, nujazz, nippon jazz, shibuya-kei e outras)



vem, e traz um amigo também
Rua dos Bacalhoeiros, 125

Transportes
Metro: Terreiro do Paço
Autocarros: 01/36/37/40/44/60/92/706/709/711/714/732/745/759/781/790/794
Eléctricos: 12/15/18/25/28

Fonte:
http://bacalhoeiro.ning.com/

4 de maio, 2010: Shortcutz Lisboa - SESSÃO #018

SESSÃO #018

21:30 - 23:30

CURTAS A COMPETIÇÃO:
- 'FLOR DESFEITA' de Susana Barroso com a presença de Susana Barroso (realizadora) e Andreia Santos (produtora).
- 'A APOSTA' de Vasco Sequeira com a presença de Vasco Sequeira (realizador) e João Lima (produção).

CURTA CONVIDADA:
- 'SEGUNDA-FEIRA' de Miguel Gonçalves Mendes com a presença de Daniela Siragusa (produtora).

CONVIDADO ESPECIAL:
- PAULO PRAZERES, realizador.


Bicaense Café, Rua da Bica de Duarte Belo 42 A - Lisboa
 
Transportes
Metro: Baixa-Chiado
Autocarro: 92, 758, 790
Eléctrico: 25 e 28 
Elevador: Bica

3 a 8 de Maio, 2010: Programação - INSTITUTO FRANCO-PORTUGUÊS

DIA 3 DE MAIO
11h00 Conferência de Imprensa
Apresentação da 2ª edição do DOC EUROPA que decorrerá na Fundação de Serralves (dias 7, 8 e 9 de Maio) e no Instituto Franco-Português (dias 14, 15 e 16 de Maio).
 
CINEMA
De 3 de Maio a 28 de Junho, todas as 2ªs feiras às 19h00,  propomos um novo ciclo de cinema, o Ciclo Grande Prémio do Cinema Africano, ao longo do qual poderá ver alguns dos melhores filmes premiados no prestigiado festival FESPACO do Burkina-Faso. Os filmes são legendados em português e a entrada é livre.
19h00 - Muna Moto um filme de Jean-Pierre Dikongue Pipa (Camarões, 1974, 89’)
 
 
DIA 4 DE MAIO
19h00 – Mardites Lectures | Térfidas leituras
Uma leitura encenada da peça de Álvaro Zuñiga, “O Teatro é puro cinema”, estreada no Teatro Nacional Dona Maria em 1998, na  voz de Alínea B. Issilva e convidados.
 
21h00 – A História do Canal du Midi
ATOUT FRANCE, o Instituto Franco-Português e o departamento Hérault na região Languedoc-Roussillon têm o maior prazer em convidar-vos paraa um espectáculo sobre o Canal do Midi. A história do Canal do Midi e do seu criador, Pierre-Paul Riquet, ser-lhe-á apresentada em francês por Jean-François Pouget na próxima terça-feira 4 de maio de 2010 às 21h00 no Instituto Franco-Português. Um espectáculo a não perder sobre dos mais prestigiosos canais do mundo, património mundial da Unesco. Entrada gratuita. Confirmação por e-mail: promo.portugal@franceguide.com. E-mail de confirmação será enviado de volta.
 
DIA 5 de MAIO 
18h30 – Errances littéraires dans un monde francophone : 1999-2009
2º Errância – “Amadou Kourouma : un soleil indépendant
Vamos todos ler o livro “Alah n’est pas obligé” (Paris, Seuil, 2000 / Lisboa, ASA, 2004). Prémio Renaudot e Prémio Goncourt des Lycéens (2000) e falar sobre ele conduzidos por Paula Mendes Coelho e Luís Carlos Pimenta.
Inscrições na Mediateca do IFP: 21 311 14 21/23.
Livro à venda com desconto de 10% na Nova Livraria Francesa
 
19h00 – Concerto Antena 2/IFP
François Pinel, piano
Entrada livre. Concerto transmitido em directo pela Antena 2. Apoio: CulturesFrance
 
DE 6 a 8 de MAIO
TÉLÉTHÈQUE
Artista do mês: Cristina Mateus
Dia 6 às 19h00 – Conversa com Alice Geirinhas"
 

Instituto Franco-Português
Avenida Luís Bívar, 91 - 1050-143 Lisboa | Tel : 21 311 14 00 | Fax : 21 311 14 68 | infos@ifp-lisboa.com

Transportes
Metro: Saldanha, São Sebastião
Autocarros: 16/21/44/49/83/718/726/745

Fonte:
http://www.ifp-lisboa.com/

5, 12 e 19 de Maio, 2010: Milongas - TANGO NA RUA

Entrada Livre e Gratuita
Uma forma de agradecer o espaço para dançar é consumir no bar :)


Quarta-feira, 5 de Maio de 2010
Milonga no Ateneu Madre Deus [103]
21:30 às 24:00
Rua Nicolau Tolentino, 2
Lisboa - mapa >

--
Quarta-feira, 12 de Maio de 2010
Milonga no Tejolense Atlético Clube [104]
21:30 às 24:00
Rua das Escolas Gerais, nº 30
Lisboa - mapa >

--
Quarta-feira, 19 de Maio de 2010
Milonga no Ateneu Madre Deus [105]
21:30 às 24:00
Rua Nicolau Tolentino, 2
Lisboa - mapa >


Fonte e imagem:
http://tangonarua.blogspot.com

29 de Abril a 16 de Maio, 2010: Feira do Livro de Lisboa - QUETZAL

"Estamos perto da Praça Amarela, na área ocupada pela Bertrand, com preciosidades do nosso catálogo e títulos mais recentes com desconto. Os nossos autores estarão por lá também, aqui fica a agenda para sessões de autógrafos, apresentações de livros e encontros com os leitores:

Domingo, 2 de Maio
16h00 - José Luís Peixoto
18h00 - Possidónio Cachapa
19h00 - Afonso Cruz

Quarta-feira, 5 de Maio
18h30 - Praça Amarela - Apresentação de Odes, de Píndaro,
com leituras de Pedro Paixão.

Sexta, 7 de Maio
18h00 - Afonso Cruz e Alexandre Borges
19h00 - Pedro Castro

Sábado, 8 de Maio
16h00 - Pedro Passos Coelho
17h00 - Eduardo Pitta
19h00 - João Pombeiro

Domingo, 9 de Maio
19h00 – João Pombeiro

Sábado, 15 de Maio
16h30 - António Manuel Venda (com o seu novíssimo livro, O Sorriso Enigmático do Javali)
e Alexandre Borges

Domingo, 16 de Maio
16h00 - Luís Naves"
Fonte e imagem: