7 de Outubro, 2012: Concerto - CAMINUS DUO

Átrio da Biblioteca de Arte
às 12h.
Entrada livre.

Caminus Duo
Joana Vieira, piano
Mikhail Shumov, violoncelo

"Duas obras para duo de violoncelo e piano de R. Schumann e Luís de Freitas Branco. A terminar o recital, a música para bailado de S. Prokofiev numa transcrição para violoncelo e piano feita em 1971 por R. Sapozhnikov".

Fundação Calouste Gulbenkian
Avenida de Berna 45 A - 1067-001 Lisboa
Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
Rua Dr. Nicolau de Bettencourt

Transportes

Metro: São Sebastião, Praça de Espanha
Autocarros: 713, 716, 726, 742, 746, 756
Comboio: Entrecampos
 
Fonte e imagem: http://www.gulbenkian.pt/index.php?object=160&article_id=2044&cal=concertos

1 de Outubro a 17 de Dezembro, 2012: Ciclo de Cinema - CINEMA E LITERATURA

"O cinema é (ou já foi) mais popular do que a literatura. O facto é que muito cinema se foi fazendo com literatura, a par­tir dela. São muitos e muitos os livros (sobretudo romances de todos tempos, daqueles tempos em que houve - ou há - romances) transformados em cinema. Uns terão sido desfeitos pelo cinema, outros refeitos. Há quem ache que o cinema pode levar à literatura (e pôr mais gente a ler) e quem ache que é o cinema que a mata.
Este ciclo é uma selecção de filmes feitos a partir de obras literárias, umas mais famosas do que outras, e de várias épocas. Os filmes estão ordenados por ordem cronológica dos livros donde partiram e não da realização dos filmes. Dos mais recentes para os mais antigos. Tentamos assim fazer pensar sobre estas duas linguagens e a sua relação. Recordamos que Mário Dionísio, homem da literatura, se in­teressou muito pelo cinema. Escreveu sobre filmes. Daí ter­mos feito um ciclo que se chamou «Filmes de que Mário Dionísio falou». Entendeu que a linguagem da Literatura é uma e a do Cinema é outra. E é isso que enriquece o mundo e nos enriquece. Só assim se pode continuar a ler romances e a ver filmes com gosto. Mesmo quando o «assunto» é o mesmo".



Associação Casa da Achada - Centro Mário Dionísio
Rua da Achada, 11, R/C
1100-004 - Lisboa
Telf. 218877090   218877090  218877090  218877090
Site: http://centromariodionisio.org/
E-mail: casadaachada@centromariodionisio.org"


Transportes
Metro: Rossio, Martim Moniz, Baixa-Chiado
Autocarros: 7, 34, 36, 37, 709, 711, 714, 732, 740, 744, 746, 759, 760
Eléctricos: 12, 15, 28
 
Fonte e imagens: http://centromariodionisio.org/programacao.php#

1 de Outubro, 2012: Inauguração - GALERIA HISTÓRICA DO CONSERVATÓRIO NACIONAL


Transportes:
Elevador: Bica, Glória
Metro: Baixa-Chiado
Comboio: Rossio, Cais-do-Sodré
Barcos: Terreiro do Paço, Cais-do-Sodré
Autocarros: 1, 36, 40, 91, 709, 711, 714, 732, 735, 744, 758, 759, 760, 781, 782
Eléctrico: 28

11 de Outubro, 2012: Sessão de Homenagem - CAROLINA BEATRIZ ÂNGELO

A Assembleia alterou a sessão para 11 de Outubro, pelas 10h.

 

Transportes
Metro: Rato
Autocarros: 706, 727, 773
Eléctricos: 25, 28
Comboio: Santos
Barco: Cais-do-Sodré

4 de Outubro, 2012: Conferência - "A DOR" de MARGUERITE DURAS, por MARIA MANUEL VIANA

Casa Fernando Pessoa
Rua Coelho da Rocha, 16, Campo de Ourique
Entrada livre no limite dos lugares disponíveis

 
Transportes
Metro: Rato
Autocarros: 709, 713, 720, 727, 738, 758, 774, 783
Eléctricos: 25, 28

1 de Outubro, 2012: Lançamento de Livro - À ESPERA DE MOBY DICK, de NUNO AMADO


Transportes

Metro: Marquês de Pombal, Avenida, Rato
Autocarros: 702, 706, 709, 711, 712, 713, 720, 723, 726, 727, 736, 738, 744, 746, 774, 783
Comboio: Rossio

30 de Setembro, 2012: Concerto - MÚSICA SEM ESPINHAS


Transportes
Autocarros: 76, 98, 714, 723, 729, 750, 751
Comboio: Algés
Eléctrico: 15

Até 20 de Outubro, 2012: Exposição - LOWBRA

INFLUX CONTEMPORARY ART
Rua Fernando Vaz, 20 B
www.influxcontemporary.com
Quinta a Sábado, 14 h às 18 h

"Partindo da ideia da sub-representação das mulheres na arte, LOWBRA é um jogo de palavras com a expressão Lowbrow que nos remete imediatamente para o universo feminino.

Vanessa Teodoro (aka The Supervan), Maria Imaginário, Mariana a Miserável, Min e Leonor Morais têm origens diversas: da street art/graffiti ao design, da ilustração à pintura ou à publicidade. Em LOWBRA cada artista apresenta um projecto site-specific  que gira em torno de uma “perspectiva feminina” da arte e na arte. Estes conceitos, como de resto acontece com o conceito de “Arte Urbana”, são globais e abrangentes. Prestam-se facilmente a equívocos e distorções. Nesse sentido, foi dada liberdade total às artistas para abordarem o tema sem concessões e enfrentar esses equívocos e lugares-comuns da “arte feminina enquanto ghetto”. Foi-lhes dada igualmente liberdade de intervenção no espaço com o objectivo de proporcionar um diálogo equilibrado entre as obras, gerando uma dinâmica de contaminação plástica entre diferentes escalas de representação visual.

É a primeira vez que uma exposição desta natureza é realizada em Portugal com a particularidade de se realizar numa galeria “comercial” (e não num espaço experimental) e de ter um carácter abrangente, não se limitando a uma única área de expressão".
___________________________________________________________
pintura, instalação, ilustração, street art, design gráfico
maria imaginário | leonor morais | mariana a miserável | min | vanessa teodoro
Quinta a Sábado, 14 h às 18 h

Transportes
Metro: Quinta das Conchas, Lumiar
Autocarros: 717, 736, 746, 796, 798

6 de Outubro, 2012: Fundação Calouste Gulbenkian - DESCOBRIR



Outros Eventos

Dia D

Piada Forte!

Espetáculo multimédia
PARA TODOS
Público em geral / Famílias / 06 Out, 12:30 / 45 minutos / Preço: 1€

Visitas

Dia D

Conversas musicais

PARA TODOS
Público em geral / Famílias / 06 Out, 12:00 / 30 minutos / Gratuito

Visitas

Dia D

As cores do pensamento

A arte abstrata dos neurónios
+ 18
Público em geral 06 Out, 11:15 / 90 minutos / Preço: 1€

Oficinas

Dia D

O mural das histórias

Oficina de construção de narrativas
Para todos
Público em geral / Famílias / 06 Out, 10:00 / 60 minutos / Preço: 1€

Oficinas

Dia D

Como se faz um retrato

Visita-oficina de retrato
Para todos
Público em geral / Famílias / 06 Out, 10:00 / 60 minutos / Preço: 1€

Outros Eventos

Dia D

A grande corrida

História encenada
+2
Público em geral / Famílias / 06 Out, 10:00 / 30 minutos / Preço: 1€

Oficinas

Dia D

Tocar piano em família

Visita de exploração musical
+6
Público em geral / Famílias / 06 Out, 10:00 / 60 minutos / Preço: 1€

Dia D

Puzzle do jardim

Oficina de expressão plástica
+6
Público em geral / Famílias / 06 Out, 10:00 / 60 minutos / Preço: 1€

Outros Eventos

Dia D

AlgaRítmica

Oficina criativa
+6
Público em geral / Famílias / 06 Out, 14:30 / 45 minutos / Preço: 1€
Fundação Calouste Gulbenkian
Avenida de Berna 45 A - 1067-001 Lisboa
Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
Rua Dr. Nicolau de Bettencourt

Transportes

Metro: São Sebastião, Praça de Espanha
Autocarros: 713, 716, 726, 742, 746, 756
Comboio: Entrecampos
 

6 e 7 de Outubro, 2012: Trienal de Arquitectura de Lisboa - LISBOA OPEN HOUSE

"A cidade de Lisboa acolhe pela primeira vez o evento internacional Open House, fundado em Londres em 1992. Nos dias 6 e 7 de Outubro de 2012, a boa arquitectura abre as portas ao público, promovendo o interesse no património edificado.
Um conjunto de distintos edifícios, mais de 50 espaços, tanto clássicos
como contemporâneos, cujo valor arquitectónico e cultural são por demais evidentes. Esta primeira selecção foca-se numa lista de património edificado com diferentes tipologias, que vai desde casas particulares a infraestruturas ou monumentos nacionais.
Os mais 30 espaços poderão ser visitados sem marcação prévia e de forma gratuita. Uma boa oportunidade para conhecer alguns dos espaços mais emblemáticos da cidade".

Mapa com a localização dos 54 edifícios a visitar: http://www.lisboaopenhouse.com/pt/map/

A lista de edifícios é a seguinte:
Antigo Hotel Vitória
Aqueduto das Águas Livres
Bairro da Mouraria
Banhos de S. Paulo (Sede Nacional da
Ordem dos Arquitectos)
Casa Gustavo Matos Sequeira
Centro de Comando Operacional REFER
Centro de Educação e Desenvolvimento Jacob Rodrigues Pereira
Central Tejo – Museu da Electricidade
Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública e Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna
Complexo Amoreiras
Edifício Liberty Seguros
Escola EB1 do Bairro S. Miguel
Escola Secundária José Gomes Ferreira
Estação de Metro Baixa-Chiado
Fundação Centro Cultural de Belém
Igreja de Fátima
Igreja do Sagrado Coração de Jesus
Jardim Botânico da Faculdade de Ciências
Reservatório da Mãe d'Água das Amoreiras
Mosteiro dos Jerónimos
Observatório Astronómico de Lisboa
Paço da Rainha
Palácio do Loreto (Chiado 8)
Palácio Nacional da Ajuda
Palácio Menino de Ouro (British Council)
Reitoria da Universidade de Lisboa
Sede e Estúdios RTP
Sede, Museu e Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian
Sede Social do Metropolitano de Lisboa
Teatro Nacional D. Maria II
Terminal Fluvial do Terreiro do Paço

3 a 14 de Outubro, 2012: Exposição - INQUÉRITO À ARQUITECTURA PORTUGUESA DO SÉCULO XX

"Com inauguração oficial a 3 de Outubro, pelas 18h00, o Atrium Saldanha e a Ordem dos Arquitectos apresentam a exposição IAP20, resultante do levantamento à Arquitectura do séc. XX em Portugal.
Visite o Atrium Saldanha e este retrato abrangente da Arquitectura Portuguesa do séc. XX, situada no hall central do piso 0, até 14 de Outubro".

Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1

Transportes
Metro: Saldanha
Autocarros: 16, 744, 718, 726, 727, 36, 738, 742, 783
Comboio: Entrecampos
 

18 de Outubro, 2012: Conferência - NUNO PORTAS

18 de Outubro
18h30
Sala Luís de Freitas Branco (Centro Cultural de Belém)
Entrada livre mas com inscrição preferencial através do e-mail ler@circuloleitores.pt

"Desde setembro figuras de referência de várias áreas do conhecimento são convidadas, todos os meses, a abrir o livro – sobre o seu e o nosso mundo. O mesmo é dizer, a partilhar histórias de como chegaram ao livro, à leitura, à literatura; como certas páginas se cruzam com o seu trabalho, como se tornam o seu fio do horizonte".
 
Transportes
Autocarros: 28, 714, 727, 729, 751
Eléctrico: 15
Comboio: Belém
Barco: Belém

29 de Setembro, 2012: Aniversário - CASA DA ACHADA

Associação Casa da Achada - Centro Mário Dionísio
Rua da Achada, 11, R/C
1100-004 - Lisboa
Telf. 218877090   218877090  218877090  218877090
Site: http://centromariodionisio.org/
E-mail: casadaachada@centromariodionisio.org"


Transportes
Metro: Rossio, Martim Moniz, Baixa-Chiado
Autocarros: 7, 34, 36, 37, 709, 711, 714, 732, 740, 744, 746, 759, 760
Eléctricos: 12, 15, 28
 

1 de Outubro, 2012: 50º ANIVERSÁRIO DO GOETHE-INSTITUT

"Será precisamente no dia 1 de Outubro que o Goethe-Institut celebra o seu 50°aniversário, com uma grande festa, um dia de portas abertas que envolve todos os departamentos do instituto. Será o dia da inauguração oficial do prédio no Campo dos Mártires da Pátria, com uma nova cara depois das profundas obras de melhoramento, incluindo o Jardim de Leitura, um novo espaço da biblioteca para a leitura ao ar livre, e o novo bar do Goethe Café. A abertura de Sound Walk / Jardim dos Sons, uma instalação colectiva e inédita que integra o Festival Música Viva, proporciona aos visitantes uma imersão em várias paisagens sonoras.
A relação simbólica das cinco décadas da presença do Goethe-Instiut em Portugal será reforçada no jardim através dum espaço pentagonal da autoria de Barbas Lopes Arquitectos.
Será apresentada a exposição de uma obra muito especial da artista Lourdes Castro com partes dos seus "Cadernos de Alemão", e o projecto da edição facsimile pela editora documenta. Convidamos para assistir a mini-aulas de alemão gratuitas, e uma peça de teatro apresentada por uma Escola Secundária (programa Alemão em cena). À tarde haverá um acto oficial com um discurso de João Barrento e a seguir convidamos para um concerto de música de câmara, integrado no Festival Cantabile, que também serve para reinaugurar o nosso piano Steinway.
O dia termina com a festa "1962" com música ao vivo dos anos sessenta.

PROGRAMA:
11h00 - Reinauguração Oficial
15h00 - Inauguração Soundwalk / Jardim dos Sons (Festival Música Viva).
15h, 16h, 17h, 18h - Mini-aulas de alemão
15h00 - "Hör nie auf anzufangen" (Nunca deixes de começar)
16h00 - "Deutsch Hefte" de Lourdes Castro para Manuel Zimbro (Exposição)
16h30 - 50 anos a dialogar (boas vindas pelo director do Goethe-Institut e Discurso Comemorativo proferido por João Barrento)
18h00 - Festa de Bodas de Ouro de Goethe e Lisboa
19h00 - Concerto Música de Câmara / Festival Cantabile
21h30 - Festa "1962": O Real Combo Lisbonense anima a noite com música dos anos 60. Para recriar o espírito dos anos 60, sugerimos aos nossos convidados que trajem ao estilo da época".

Mais informações: http://www.goethe.de/ins/pt/lis/ver/pt9806792v.htm

Transportes
Metro: Anjos, Intendente, Picoas
Elevador: Lavra
Autocarros: 30, 74, 723, 760, 767

5 de Outubro, 2012: Concerto - MARIZA

"No dia 5 de Outubro, Mariza apresenta-se em concerto numa das praças mais emblemáticas da cidade para celebrar Lisboa e o Fado!

Venha ouvi-la no Martim Moniz, no dia 5 de Outubro, às 21h30.

Concerto de ENTRADA LIVRE".

Transportes
Metro: Rossio, Martim Moniz, Baixa-Chiado
Autocarros: 34, 36, 37, 709, 711, 714, 732, 740, 744, 745, 746, 759, 760

Eléctricos: 12, 15, 28

28 de Setembro, 2012: Apresentação de livro - AS MULHERES DA FONTE NOVA, de ALICE BRITO

às 19h.
MOB - Espaço Associativo
Travessa da Queimada, 33, Lisboa

"A autora, Alice Brito, apresenta na Mob o seu primeiro livro.
Cidade de setúbal, décadas de 30 a 60 do século XX. As teias femininas do Largo da Fonte Nova vão-se tecendo, subversivas, subtis, contra os ventos e as marés de um país amordaçado e adiado pela ditadura".

Transportes:
Elevador: Bica, Glória
Metro: Baixa-Chiado
Comboio: Rossio, Cais-do-Sodré
Barcos: Terreiro do Paço, Cais-do-Sodré
Autocarros: 1, 36, 40, 91, 709, 711, 714, 732, 735, 744, 758, 759, 760, 781, 782
Eléctrico: 28

27 de Setembro a 7 de Outubro, 2012: Exposição - VERDE



- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
INFORMAÇÕES E CONTACTOS

Campo Pequeno
1049-046 Lisboa
GPS: 38.74155, -9.14374
+35121217803020
lmarques@gulbenkian.pt

http://www.proximofuturo.gulbenkian.pt"


Transportes
Comboio: Entrecampos, Roma
Metro: Campo Pequeno
Autocarros: 36, 91, 713, 716, 726, 727, 732, 738, 744, 756, 783

27 de Setembro, 2012: UMAR - 1º Aniversário do CCIF

A entrada é livre.
 
Sede da UMAR
Rua da Cozinha Económica, Bloco D, Espaços M e N Alcântara
mapa
 
Transportes
Comboio: Alcântara
Eléctricos: 15 e 18
Autocarros: 28, 714, 720, 724, 732, 738, 742, 751, 756, 760, 773

26 de Stembro, 2012: Lançamento de livro - POESIA REUNIDA, MARIA DO ROSÁRIO PEDREIRA


LIVRARIA LER DEVAGAR LX FACTORY
Rua Rodrigues Faria 103, Lisboa

Transportes
Autocarros: 714, 720, 732, 738, 742, 760
Eléctricos: 15/18
Comboios: Alcântara Mar, Alcântara Terra

28 de Setembro, 2012: Massa Crítica - BICICLETADA

"Há alguma variedade na hora de início das bicicletadas pois, para além do mais, espera-se cerca de meia hora pela
chegada de mais participantes... É melhor trazerem luzes, à frente e atrás, e reflectores nas rodas para o anoitecer...

Uma Massa Crí­tica (MC) é um passeio no meio da cidade feito em transportes suaves. Realiza-se sempre na última sexta-feira de cada mês às 18h00, partindo de um local pré-determinado.
As MC também são conhecidas nos países lusófonos como "Bicicletada" porque a maioria dos participantes desloca-se em bicicleta. No entanto o termo "Massa Crítica" é mais apropriado porque encoraja a participação de pessoas que se deslocam de outras formas suaves: patins, skate, trotinete, etc
Parados no Semáforo, MC Lisboa Junho 2007. Foto: FBrunoPara lá das motivações pessoais de cada participante, a MC é uma celebração da mobilidade suave que permite aos ciclistas circular com mais segurança e facilidade, marcando a sua presença no espaço público e tornando-a visível pelo número e densidade da concentração.  Esta "segurança através da quantidade" torna-a uma excelente forma de iniciação à utilização de veículos suaves em espaço urbano.
O termo "massa crítica" refere-se à situação comum na China em que quando um ciclista pretende, por exemplo num cruzamento, atravessar por entre uma linha de tráfego para seguir o seu caminho, espera, então que se junte a ele um grupo numeroso de outros ciclistas que queiram ir no mesmo sentido, para então atingindo-se o número de pessoas suficientes possam então dar seguimento ao seu sentido de circulação".


26 de Setembro, 2012: Old School - MUSA PARADISIACA

OLD SCHOOL #14
MUSA PARADISIACA
“Tiro à gota”
26 de Setembro de 2012, às 22h
na Praga
*One Night Only*

"Tiro à gota:
Gotas, líquidas e leves; balas, projécteis sólidos.
Atirar à gota é um projecto para a caça dos objectos de natureza informe.
Um conjunto de desenhos projectados, uma série de ideias pairantes e a tentativa de fixar um pensamento em acção.
Entre os dias 28 de Março e 4 de Abril de 2012, Musa paradisiaca reuniu-se em Assembleia com Cacilda Coelho, Carlos Moreira, Fernando Soares, Hugo Soares, Lígia Afonso, Luisa Seixas e Marco Pasi, no âmbito do Laboratório de Curadoria de Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012.


BIO
Musa paradisiaca é um projecto artístico centrado no diálogo, dirigido por Eduardo Guerra (1986) e Miguel Ferrão (1986).
Assente em parcerias temporárias com entidades de variada competência, Musa paradisiaca assume diferentes formas, mantendo um carácter discursivo.
Daí deriva a proposta para a criação de uma família pensante que, a várias vozes, se afirma".


Entrada livre

Praga Associação Cultural | Companhia de Teatro
Rua Afonso Annes Penedo, Armazém 1D
1950 – 013 Lisboa
Telf: 210 962 355 | Fax: 210 962 619

Transportes
Autocarros: 28, 210, 718, 755, 781, 782

25 de Outubro a 13 de Dezembro, 2012: Exposição - A LINHA DO OESTE


Galeria Monumental
Campo Mártires da Pátria, 101 . Lisboa
Tf. 213533848 . gmonumental@gmail.com
Horário: de terça a sábado das 15.00 às 19.30
(encerra domingos, 2ªs e feriados)


Transportes
Metro: Anjos, Intendente, Picoas
Elevador: Lavra
Autocarros: 30, 74, 723, 760, 767

23 de Setembro, 2012: Verde Movimento - DIA VERDE


Transportes
Comboio: Belém
Autocarros: 1, 28, 714, 727, 729, 751
Eléctrico: 15
Barco - Belém

22 de Setembro, 2012: Vizinha - SÁBADUOS DA VIZINHA #3


às 18:30

Vizinha
Rua da Bica Duarte Belo 14 (elevador da Bica, Lisboa)
"Início do Outono, e eis a Terceira Sessão no espaço da Vizinha à Bica, com o projecto Prisma e a colaboração do músico brasileiro Rodrigo Gobbet com o saxofonista Pedro Sousa.
 

Prisma:
FILIPE FELIZARDO: guitarra, amp, delay.
MIGUEL SÁ: monotrons, Processamento.
+
RODRIGO GOBBET: baixo fretless
PEDRO SOUSA: saxofone tenor


A entrada é livre, e as contribuições também! ;-)
Toda a programação em http://sabaduos.blogspot.pt/
Abraços e até sabáduo!"
Transportes:
Elevador: Bica
Metro: Restauradores, Rossio
Comboio: Rossio, Cais-do-Sodré
Barcos: Terreiro do Paço, Cais-do-Sodré
Autocarros: 1, 36, 40, 91, 709, 711, 714, 732, 735, 744, 759, 760, 781, 782
Eléctrico: 12, 15, 18, 28

22 de Setembro, 2012: Miosótis - CERIMÓNIA DO CHÁ

às 17h, às 18h e às 19h.

"Apresentação da cerimónia do chá pela Fundação MOA de Portugal no espaço da Cafetaria da MIOSÓTIS. Participação livre.

CHADÔ – em japonês, quer dizer literalmente “o Caminho do Chá”.
Trata-se duma arte global assente numa verdadeira filosofia de vida em torno do ritual de preparar, servir e beber chá, consolidada como hoje a conhecemos há mais de quatro séculos.
Nos finais do século XIX, os mestres da arte conceberam uma forma condensada desta cerim
ónia, chamada “bon-temae”, que permite desfrutar duma maneira acessível mesmo ao ocidental toda a densidade e profundidade do Caminho do chá.
A Fundação MOA de Portugal é uma organização sem fins lucrativos que planeia e promove actividades no âmbito da promoção da saúde, da agricultura e alimentação natural, assim como das manifestações artístico-culturais, mantendo-se graças ao trabalho voluntário e donativos dos seus sócios e simpatizantes".


Transportes
Metro: São Sebastião, Praça de Espanha
Autocarros: 713, 716, 726, 742, 746, 756
Comboio: Entrecampos
 

22 de Setembro, 2012: Finissage das Exposições - CARPE DIEM

Transportes
Metro: Rato, Baixa-Chiado
Autocarros: 74, 706, 709, 713, 720, 727, 738, 758, 773
Eléctrico: 28
Elevador: Bica, Glória

28 de Setembro, 2012: Lisboa Open House - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA


às 18:30
Palácio Sinel de Cordes
Campo de Santa Clara, 142-145, Lisboa
 
"Apresentação do Arq. Bartolomeu da Costa Cabral + Concerto de Cravo por Joana Bagulho (Entrada Gratuita)
Para Herbert Wright, consultor curatorial de Lisboa Open House, o fascínio da capital portuguesa passa pela riqueza da sua “música congelada”, como Goethe chamou à arquitetura.
Refletindo a relação entre música e espaço, convidamos para um recital de cravo por Joana Bagulho, apresentado pelo Arq. Bartolomeu da Costa Cabral.
Programa: Johann Sebastian Bach (Sinfonia 11 BWV 797, Sinfonia 67 BWV 793, Sinfonia 6 BWV 792, Suite Francesa IV BWV 815, Partita IV BWV 828)".
Transportes
Autocarros: 12, 30, 34, 726, 735
Eléctrico: 28

21 de Setembro, 2012: Festival - NOVA MÚSICA 2012

A entrada no festival tem um preço simbólico de 3 euros.

Transportes
Metro: São Sebastião, Praça de Espanha
Autocarros: 713, 716, 726, 742, 746, 756

Comboio: Entrecampos

22 de Setembro, 2012: Lançamento do Livro - FABRICO PRÓPRIO

Lançamento do Livro
"Fabrico Próprio – O Design da Pastelaria Semi-Industrial Portuguesa"
2ª Edição Revista e Aumentada

Apresentação: Catarina Portas
Alternador de Discos: Pedro Mesquita

Centro das Artes Culinárias
Antigo Mercado de Santa Clara (Feira da Ladra)

Transportes
Autocarros: 12, 30, 34, 726, 735
Eléctrico: 28

28 a 30 de Setembro, 2012: Jornadas Europeias do Património - O FUTURO DA MEMÓRIA



Nuno Trindade
Entrada Livre
 
28 de Setembro
Museu da Cidade
10h e 14h30 - As Águas Termais de Alfama
Circuito pedestre na zona das nascentes termais de Alfama
Marcação Prévia – 217 513 210

10h30 – Registos de Santos em Alfama
Passeio pelo bairro destacando painéis de azulejaria associados à religiosidade popular
Marcação Prévia – 217 513 210

10h- 17h – Visitas Orientadas às Galerias Romanas da Rua da Prata
Entrada pela Rua da Conceição, junto ao nº 77.

Museu do Teatro Romano
10h-13h/14h-18h – Exposição Temporária: Memórias da Descoberta do Teatro Romano de Lisboa

10h30 – Visita guiada ao Museu do Teatro Romano
Inclui visita à escavação arqueológica
Marcação Prévia – 217 513 210


29 de Setembro
Museu da Cidade
10h e 14h30 – Cerca Velha de Lisboa
Circuito pedestre do Castelo à zona ribeirinha
Marcação Prévia – 217 513 210

10h - 17h – Visitas Orientadas às Galerias Romanas da Rua da Prata
Entrada pela Rua da Conceição, junto ao nº 77.

Museu Bordalo Pinheiro
11h – Na Cidade com Rafael Bordalo Pinheiro
Passeio pelo Chiado relacionado com a vida do artista
Marcação Prévia – 218 170 662

Museu do Teatro Romano
10h-13h/14h-18h – Exposição Temporária: Memórias da Descoberta do Teatro Romano de Lisboa

10h30 – Visita guiada ao Museu do Teatro Romano
Inclui visita à escavação arqueológica
Marcação Prévia – 217 513 210

15h – Visita guiada Memórias de um Teatro – Passado e Futuro do Teatro Romano
Marcação Prévia – 217 513 210



30 de Setembro
Museu da Cidade
10h e 14h30 – Cerca Velha de Lisboa
Circuito pedestre do Castelo à zona ribeirinha
Marcação Prévia – 217 513 210

10h - 17h – Visitas Orientadas às Galerias Romanas da Rua da Prata
Entrada pela Rua da Conceição, junto ao nº 77.

Museu Bordalo Pinheiro
11h – Na Cidade com Rafael Bordalo Pinheiro
Passeio pelo Chiado relacionado com a vida do artista
Marcação Prévia – 218 170 662

Museu do Teatro Romano
10h-13h/14h-18h – Exposição Temporária: Memórias da Descoberta do Teatro Romano de Lisboa

10h30 – Visita guiada ao Museu do Teatro Romano
Inclui visita à escavação arqueológica
Marcação Prévia – 217 513 210

15h – Visita guiada Memórias de um Teatro – Passado e Futuro do Teatro Romano
Marcação Prévia – 217 513 210

Imagem: https://www.facebook.com/NunoTrindadePhotography?ref=ts

20 de Setembro, 2012: BAIRRO DAS ARTES

"A rentrée cultural da sétima colina de Lisboa.
Pelo terceiro ano consecutivo, a Galeria das Salgadeiras e o I Love Bairro Alto voltam a organizar o Bairro das Artes – A rentrée cultural da sétima colina que tem como principal objectivo divulgar a oferta de Arte Contemporânea existente nesta zona da cidade de Lisboa, que acolhe mais de metade das galerias da capital. Entre o Largo do Rato e o Cais do Sodré, com um eixo para a zona do Chiado, encontra-se a maior concentração de galerias de Lisboa, com actividade regular e programática. Associam-se à edição deste ano 21 espaços ligados à Arte Contemporânea que no dia 20 de Setembro, entre as 19h e as 23h, estarão disponíveis para receber os inúmeros públicos que visitem a sétima colina, preservando a ideia de bairro aberto subjacente ao evento Bairro das Artes. Numa oferta artística bastante ecléctica e contemporânea, o visitante poderá assistir a inaugurações, visitas guiadas, lançamentos de livros, encontros com os artistas. Galerias, livrarias, espaços museológicos e institucionais, num bairro tão típico e especial da cidade de Lisboa que a par da oferta artística, proporciona outras manifestações culturais, como a Gastronomia, a Música, o Teatro, bem como uma vista privilegiada desta cidade “menina e moça” vista do “bairro mais alto do sonho” (Lisboa Menina e Moça, letra de Ary dos Santos, na voz inconfundível de Carlos do Carmo)".

PROGRAMA
1. 3+1 Arte Contemporânea
“Princípio de Arquimedes”
Santiago Morilla e Raúl Díaz Reyes (participação e curadoria de Eduardo Hurtado)

2. Alecrim 50
“birds never die in mid-flight. I think”
Colectiva
Obs.: Finissage

3. Allarts Gallery
“(Des)Mascarar”
Ana Cristina Dias

4. Baixa-Chiado PT Bluestation
“Golden Refugees (2011/2012)“
Francisco Vidal com Estúdio Candonga (curadoria Ana Matos)

5. Chiado 8 Arte Contemporânea
“Peças de substituição”
Renato Ferrão (curadoria Bruno Marchand)
Obs.: Apresentação com artista e curador às 19h30m

6. Espaço Múltiplo | Carpe Diem
Lançamento dos múltiplos de Chelpa Ferro, Julia Kater, Malu Saddi, Felipe Cama e José Spaniol

7. Galeria Bozart
“A Utopia da Lei”
Gonçalo Mabunda
Obs.: Visita guiada

8. Galeria Graça Brandão
“Independência ou Morte. Viva o nosso Rei!”
Sandra Cinto e Albano Afonso

9. Galeria João Esteves de Oliveira
“À maneira do AR.CO”
Angela Dias, Josefina Ribeiro, Manuel Diogo e Vasco Futscher
Obs.: Finissage

10. Galeria Maria Lucília Cruz
Filipa Silveira
“Outros Tempos” (curadoria de Simone Rodrigues)

11. Galeria Novo Século
“Minudências”
Jaha

12. Galeria Quadrado Azul
António Bolota

13. Galeria das Salgadeiras
“Still life”
Augusto Brázio

14. Galeria São Mamede
“Pintura”
Ana Sério

15. K Galeria
“Atlas”
Colectivo Kameraphoto (curadoria Martim Ramos)

16. Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado
“O Modernismo Feliz – a art déco em Portugal”
Obs: Visita guiada  das 19h às 20h30m com o comissário Rui Afonso Santos
Sala polivalente
“Época de estranheza em frente ao mundo, 2012”
Susana Gaudêncio
Obs.: Finissage

17. Museu Nacional de História Natural e Ciência
Sala do Veado
“-r-r-r-r-r-r eterno!”
Pedro Pedrosa
Obs.: Visita guiada com o artista
Picadeiro
“Amazing White Emptyness”
Manuel Caeiro
Obs.: Visita guiada com o artista
Sala F
“Jardim Botânico de Lisboa”
José Manuel Rodrigues
Obs.: Visita guiada com o artista

18. STET
“S de Steidl – novos livros na STET”

19. Trema
“Filete”
Brigida Machado
Obs.: Pre-inauguração
Sala 3
“Secos e Molhados”
Joana Rosa Bragança
Obs.: Pré-inauguração

20. Umbigo no Frágil
“Umbigo lowcost – complete a colecção”
Obs: DJ Set - Umbigos

21. Who
“Baixa-Chiado PT Bluestation – Obras seleccionadas”
Colectiva
Metro: Restauradores, Rossio, Baixa-Chiado, Rato
Comboio: Rossio, Cais-do-Sodré
Barcos: Terreiro do Paço, Cais-do-Sodré
Autocarros: 758, 773
Eléctrico: 28
 

20 de Setembro, 2012: ADRIANA BARRETO, O QUE PODE UM CORPO

PERFORMANCE
Apresentação Única
Evento filmado e seguidamente exibido em ecrã 3D.
das 20:30 às 23:30.
Rua Santo António à Estrela, 33, 1350-291 Lisboa

"Após a sua primeira exposição em Lisboa em 2012, na Fundação das Comunicações, Adriana Barreto (Rio de Janeiro, 1949) regressa a convite da Galeria Cristina Guerra para realizar um acção efémera e irrepetível, a performance O QUE PODE UM CORPO.
Esta performance, na continuidade do trabalho da artista, vem na sequência de uma outra obra performativa (um vídeo) O menor espaço para o corpo, em que as preocupações sobre os limites da corporalidade, o espaço que o corpo ocupa, o tempo, o movimento do corpo e desta forma o movimento como desenho se inscrevem enquanto obra plástica e visual, revisitando o contexto da dança e da coreografia como forma e como estratégia de reflexão sobre a temporalidade do corpo.
Para esta performance Adriana Barreto transformou o espaço da galeria numa caixa/contentor (próxima de uma black box) e concebeu uma peça sonora. Sobre o chão negro vão ocorrer dois tempos da performance interpretada pela artista e por seis bailarinas/performers cujos corpos se assemelham a silhuetas negras traçadas de branco.
No primeiro momento as bailarinas vão retirar do seu corpo negro sinais brancos de fita adesiva e colocar no chão como marcações em forma de cruz, criando uma grelha do percurso coreográfico, num itinerário que marca o compasso temporal dos movimentos de cada corpo no plano bidimensional da sala. Em simultâneo, o som de uma voz marcado por uma métrica rigorosa (a própria artista), declama uma sequência de palavras, e conduz-nos através de uma pluralidade de sentidos que a ação do corpo no espaço e no tempo pode gerar como metáfora: “repete, além, limite, desdobrar (…) repete, movimentos, intensidade, afetos, agir (…).
No segundo momento da performance, as figuras das bailarinas sofrem uma subtil transformação e os seus corpos tornam-se esvoaçantes e fluídos desenhando com giz branco ligações entre as marcações inscritas no chão negro. O desenho é aqui a expressão poética da pulsão da fisicalidade do corpo (e a memória coreográfica), que cria uma multiplicidade de desenhos de raiz aleatória numa correspondência com a pluralidade de formas que os corpos vão extraindo de si mesmos.
O QUE PODE UM CORPO, uma frase que Adriana Barreto colheu do pensamento de Espinosa, autor que guia as suas reflexões, propõe um questionamento sobre os limites e as afeções a que um corpo (o nosso corpo?) é sujeito, sejam estas da esfera das emoções ou do mundo fisíco, espacializado e desta forma mensurável. A que distância se encontra esse corpo de que falamos, e qual a sua localização no tempo?"
João Silvério
Setembro 2012

Transportes
Metro: Rato
Autocarros: 74, 709, 713, 720, 727, 738, 773
Eléctricos: 25, 28

Fonte e imagem: http://www.cristinaguerra.com/exhibition.current.php

25 de Setembro a 25 de Novembro, 2012: FLORIAN HECKER, ARTICULAÇÃO

25.09 ⏐19h30 Articulação, PERFORMANCE por Florian
Hecker no JARDIM BOTÂNICO, Rua da Escola
Politécnica no 54, Lisboa

26.09 – 25.11. Articulação, EXPOSIÇÃO, LUMIAR CITÉ.

26.09 ⏐19h00 Conversa com Florian Hecker, Lumiar Cité.

25.10 ⏐18h00 Visita guiada à exposição por Bruno Leitão,
Lumiar Cité.

Entrada gratuita para todos os eventos.

"Florian Hecker (1975, Augsburg, Alemanha) vive e trabalha em Kissing e Viena. Das inúmeras exposições individuais, coletivas e performances em que participou podemos destacar: dOCUMENTA (13), Kassel (Alemanha, 2012); Nouveau Festival, Centre Georges Pompidou, Paris (França, 2012); Bienal Internacional de Gotemburgo (Suécia, 2011, 2003); Push and Pull, A two-day performance event, Tate Modern, Londres (Reino Unido, 2011); No night No day, em colaboração com Cerith Wyn Evans, 53a Bienal de Veneza (Itália, 2009); Manifesta 7, Trentino (Itália, 2008); e Bienal de Berlim (Alemanha, 2004).

Nas suas instalações sonoras, performances e edições discográficas, Florian Hecker negoceia com desenvolvimentos particulares na composição musical da modernidade do pós-guerra, com a música eletroacústica, bem como com outras disciplinas. Hecker dramatiza o espaço, o tempo e a autoperceção, isolando eventos auditivos específicos na sua singularidade e, assim, estendendo os limites da sua materialização.

Dando seguimento ao trabalho que apresentou na dOCUMENTA (13), em Kassel (Alemanha), Hecker convidou o filósofo Iraniano Reza Negarestani a contribuir com um libreto experimental, sequela em forma de fábula topológica das suas investigações sobre universalismos e as quimeras da natureza e cultura.

O libreto, originalmente escrito em inglês, desdobra-se numa síntese entre ficção e matemática contemporânea, entre manifesto e teoria, tendo sido traduzido para português de forma livre e interpretativa. Cinco convidados procederam separadamente à leitura do texto, dois em inglês e três em português, numa câmara anecoica, um espaço hermético que impede a maioria dos reflexos sonoros no seu interior. Posteriormente, Hecker submeteu a gravação áudio a um cuidadoso processo psicoacústico, torcendo e trocando as particularidades das gravações de voz e os componentes eletroacústicos.

Como Magnus Schäfer observa, "As interpretações dos oradores do texto, que variam em velocidade, entoação e outras qualidades particulares da voz, são dispostas em camadas e moduladas por uma faixa sonora adicional. O resultado é um fluxo ondulante, em que as palavras e os sons parecem transferir-se perpetuamente de uma voz para outra, a seguinte. Apesar de originalmente ligada ao corpo que a produziu, a voz é assim transformada numa quimera – presente, ainda que existindo apenas num espaço acústico, ainda que no limite da dissolução das palavras em textura, do rasto corporal em vibração imaterial".

O resultado do trabalho do artista é apresentado na forma de Exposição (no espaço Lumiar Cité) e de Performance (no Jardim Botânico da Universidade de Lisboa).

Coprodução da Maumaus e do Goethe-Institut Portugal, no âmbito da parceria para o Programa Internacional de Residências da Maumaus, e do Festival Cantabile 2012. Em colaboração com o CAPS – Instituto Superior Técnico, o Jardim Botânico da Universidade de Lisboa - Museu Nacional de História Natural e da Ciência e a Meyer Sound".

Lumiar Cité é um espaço da Maumaus / Lumiar Cité is the exhibition space of Maumaus
Page: 597 like this.

JARDIM BOTÂNICO, Rua da Escola
Politécnica no 54, Lisboa
Transportes:
Metro: Restauradores, Rossio, Baixa-Chiado, Rato
Comboio: Rossio, Cais-do-Sodré
Barcos: Terreiro do Paço, Cais-do-Sodré
Autocarros: 758, 773
Eléctrico: 28
 
Transportes:
Metro: Lumiar
Autocarros: 717, 798