2017: Programação - CENTRO CULTURAL DE BELÉM


"O Centro Cultural de Belém é gerido por uma Fundação que tem por objetivo a promoção da cultura, desenvolvendo a criação e a difusão em todas as suas especificidades, do teatro à dança, da música clássica ao jazz, da ópera ao cinema."

Programa

Mercado do CCB
"Antiguidades e velharias, moda, decoração e gastronomia
O Mercado do CCB realiza-se no primeiro domingo de cada mês, na via e praça central deste singular equipamento cultural, concebido como uma micro-cidade. Criado há dois anos, com edições sucessivas, o mercado constitui um enorme sucesso, mobilizando milhares de pessoas.
A oferta de produtos, novos e antigos, é muito variada, abrangendo praticamente todas as tipologias. Em cada edição assume evidência a presença de frutos e legumes da estação, valorizando-se a sazonalidade e a qualidade certificada dos produtos nacionais.
Nos dias do mercado há, também, oferta cultural e artística e os bilhetes para os espetáculos de produção CCB, adquiridos neste dia, beneficiam de 30% de desconto."

Local: Praça CCB

Mercados 2017
7 maio | 4 junho | 10:00 às 19:00
2 julho | 6 agosto | 3 setembro | 11:00 às 21:00 (novo horário de verão)
1 outubro | 5 novembro | 3 dezembro 10:00 às 18:00
Edição Especial Dias da Música 30 abril | 10:00 às 19:00
Edição Especial de Natal 17 dezembro


Victor Palla e Bento d'Almeida: Arquitetura de outro tempo
EB 1 Santa Maria dos Olivais
Visita Guiada

6 maio 2017 | 11:00

No âmbito da exposição Victor Palla e Bento d'Almeida: Arquitetura de outro tempo, presente na Garagem Sul | Exposições de Arquitetura até 18 de junho, será realizada visita guiada à Escola Básica Santa Maria dos Olivais a6 de maio, às 11h00. Michel Toussaint, com Patrícia Bento d'Almeida, guia a visita à Escola Básica dos Olivais.

Morada: Escola Básica Santa Maria dos Olivais: Rua General Silva Freire, 1800-141 Lisboa

Marcação prévia para garagemsul@ccb.pt ou 213 612 614/5


(Quase) Toda uma vida
Anabela Mota Ribeiro conversa com Eduardo Lourenço

7 maio 2017 | 17:00
Pequeno Auditório
Entrada Livre, mediante a disponibilidade da sala

Eduardo Lourenço nasceu em São Pedro de Rio Seco há 93 anos. É um homem que lida com as ideias, um homem que se interessa por tudo, que se espanta com o mundo a acontecer. Filósofo ("Curiosamente o que me interessou sempre mais foi a História. A Filosofia, não sabia bem para que é que servia. Ninguém sabia. Ainda hoje não sei.") Estudou no colégio militar, depois Coimbra, depois o mundo rasgou-se e viveu na Alemanha e em França. "Heterodoxias" deixou uma marca imensa no país fechado que éramos, em 1949; é o primeiro dos seus livros. A heterodoxia é uma marca sua, na forma original como pensa o mundo, como nos pensa a nós, Portugal, e não só. Comummente apontado como o maior pensador português vivo, gostaria de ter sido romancista. Numa entrevista antiga, disse: "A identidade no sentido em que a tomamos, como qualquer coisa de particular, uma voz que é só nossa, que escutamos, é dada pela língua. Em segunda instância pela escrita, pela memória escrita. Uma cultura é uma memória, qualquer coisa que se está sempre a reciclar dentro do mesmo."
Anabela Mota Ribeiro



(Quase) Toda uma vida
Anabela Mota Ribeiro conversa com Celeste Rodrigues

3 junho | 17:00
Sala Sophia de Mello Breyner Andresen
Entrada Livre, mediante a disponibilidade da sala

"“Sozinha de ilusões naveguei em barco parado no rio, despida de emoções atraquei no cais do meu vazio. Foram levadas pelo vento dos sonhos que outrora tive. Por isso canto no fado aquilo que minha alma vive. Ontem fui, hoje não sou, menos serei amanhã. Sinto que a minha sombra vai fugindo apressada. Está tão cansada de mim e eu dela estou cansada.”
Celeste Rodrigues escreveu estas quadras, que a dizem com exactidão. É fadista. Podia não ter sido artista de variedades, como dantes se usava na carteira profissional, não podia não cantar. Em casa, cantavam, muito, desde sempre. Cantavam como quem partilha, comunica, está. Mais do que a irmã, Amália, é a voz da mãe que elogia como a mais bonita do mundo. 
Nasceu na Beira há 94 anos. Continua a fazer espectáculos no mundo todo, e a cantar em casa, pelo prazer que lhe dá. O seu bisneto mais novo aprendeu a tocar guitarra só para a acompanhar."
Anabela Mota Ribeiro


Mercadinho dos Talentos
Fábrica das Artes | Para todas as infâncias

4 junho 2017 | 11:00 às 17:00
Jardim das Oliveiras
Dos 4 aos 14 anos

Para quem deseja conduzir os mais novos na valorização e troca de preciosidades
"O Mercadinho dos Talentos oferece-se, antes ainda de chegar o dia em que acontece, como ativador da imaginação e da invenção, do desejo de criar projetos pessoais ou coletivos, para desenvolver em família ou com os amigos.
O Mercadinho dos Talentos oferece-se ainda como espaço público para uma comunidade de pessoas de várias idades ensaiarem a atribuição de significado e valor a objetos pessoais ou ideias, talentos, criações, construções…enfim, ao trabalho. Por isso estimula-se a negociação e a troca. Por isso valorizam-se os bens efémeros como as artes, a literatura e a poesia, as ciências, a artesania e a troca de conhecimento.
A participação no Mercadinho dos Talentos pode ser uma excelente oportunidade para desenvolvimento de atividades em família, implicando pais e filhos na preparação das suas bancas. Esse envolvimento pode refletir-se: na seleção cuidada das “traquitanas” que agora já não usamos, para as trocarmos ou negociarmos a sua venda até ao valor máximo de 1€; na elaboração dos objetos criados pelas crianças; na realização de oficinas para ensinar esses talentos a outros ou no acompanhamento dos talentos para apresentar no palco do Mercadinho.
Preparámos algumas novidades de dinamização do Mercadinho e dos talentos dos mercadores: em cada mercadinho abrimos um espaço de oficinas para as quais convidamos artistas, cientistas e outros que tais para explorar e descobrir novos talentos.
A quinze minutos do fim do Mercadinho teremos as Trocas Relâmpago. As vendas são suspensas para que os mercadores possam fazer entre si as últimas trocas.
Neste novo formato de Mercadinho queremos promover a interatividade entre gerações e, ao mesmo tempo, reforçar a vertente dos talentos que é, ao fim e ao cabo, o centro deste projeto."
Madalena Wallenstein

Transportes
Autocarros: 714, 727, 728, 729, 751
Eléctrico: 15
Comboio: Belém
Barco: Belém

Sem comentários:

Enviar um comentário